domingo, 24 de junho de 2012

Motoqueiro fantasma - Espirito da vingança (Ghost Rider Spirit of Vengeance) - 2012





Tio Nicolas Cage não desiste nunca.

Sinopse: Nove anos após se transformar no temido Motoqueiro Fantasma, Johnny Blaze (Nicolas Cage) se refugia no leste europeu para tentar controlar sua maldição ou, pelo menos, deixá-la escondida da maioria das pessoas. Ele leva uma vida solitária, até ser obrigado a entrar em ação ao ser chamado por um culto para salvar a vida de Danny (Fergus Riordan), de apenas 10 anos. O garoto está ameaçado pelo Diabo (Ciaran Hinds), que deseja encarnar em seu corpo.


Por que ver?

Porque você é fã das histórias em quadrinhos e acha o personagem um escroto fodão. E pelos efeitos especiais, bem interessantes, como na sequência de perseguição final em plena luz do dia ou na escavadeira gigante. Além de tudo, é rápido, parece um capítulo de novela, ninguém vai sofrer muito.

Efeitos um tanto mais dignos para uma trama xoxa.


Por que não ver?
Céus, Nicolas Cage é brasileiro e não desiste nunca. Porque a época dele passou e ele não dá uma dentro tem tempos.... e aqui repete a dose. É trash. É porco. É bizarro. Melhor take: tio Nicolas Cage, com aquela cabeleira mutante de sempre, revoltado e fazendo cara de quem tá cagando aquele tolete de quinze metros, entende? V.A. total.

Momento "caguei"


O filme tem uma trama vagabunda, cheia de clichês, que envolvem um exu irritante filho de Rosemary que merece umas palmadas (na verdade, esse capeta é filho de uma piriguete que faz pacto com o demo antes de morrer - em troca, ela dá ao demo e engravida dele, entende a situação?). O demo está fraco porque o corpo que ele habita tá velho.

Então ele quer possuir o corpo do guri (pedofilia feelings) pra voltar a ficar forte. Tipo, fazer uma transferência de capeta, de um corpo pra outro, envolvendo um ritual trash e....zzzzzzzzzzzzzzz roinc. Ah, sim... o filme tem um padre cachaceiro (sim, isso mesmo), ressuscita o Christopher Lambert (incorporando um Highlander (só que não), em participação tosca, coberto de maquiagem, e não acrescenta nada a trama; e um vilão que atua mal pra porra (e depois que morre ganha o dom de apodrecer tudo que toca, voltando como um demônio albino gay loiro, desculpa esfarrapada para os efeitos especiais e pra o make trash).

O filme não tem drama (deveria ter, até desperdiça a relação entre o motoqueiro e o guri, que foi criado sem pai e o motoqueiro meio que tenta suprir essa carência, o filme deixa apenas implícito isso, fail total), e acaba subitamente, como se faltasse algo. Faltam sequências de ação dignas, melhores atuações, direção mais decente, melhor desenvolvimento de personagens. Falta pararem de tremer a porra da câmera para enfatizarem o olhar de penitência do motoca, pararem com aquela balançada idiota o tempo todo, porque aquilo é podre e não ajuda em nada. Enfim. É filme trash com efeitos especiais dignos, do tipo que a gente vê uma vez e pronto, passou, esqueceu, tchau.

Os 17% no Rotten Tomatoes devem significar alguma coisa....

Preste atenção:

Nos efeitos visuais e na canastrice de Nicolas Cage.


TRAILER




1/5
Porque o Motoqueiro é amigo do Jason e Jason gosta daquela risada dele.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...