sexta-feira, 27 de julho de 2012

Chernobyl - 2012 (Chernobyl Diaries - 2012)



Título Original: Chernobyl Diaries
Ano de lançamento: 2012
Direção: Bradley Parker
Roteiro: Oren Peli
Elenco: Jesse McCartney, Jonathan Sadowski, Olivia Dudley, Nathan Phillips, Ingrid Bolso Berdal e Devin Kelley.
Sinopse: Seis jovens turistas resolvem fazer um passeio turístico diferente para fugir da mesmice. Ignorando todos os avisos de perigo eles irão até a cidade de Pripyat, que anos atrás foi devastada pelo acidente nuclear de Chernobyl. Depois de uma volta pelo local eles percebem que seres estranhos estão acompanhando o grupo. Ao notar que não estão sozinhos coisas aterrorizantes acontecem.


Por Jason


Vamos direto ao assunto, gente? 

Spoiler: todos morrem no filme.
Chernobyl acerta pela ótima escolha do cenário para a trama, a cidade fantasmagórica de Pripyat (que na verdade não é ela, são outras cidades abandonadas que serviram de locação). A cidade ganhou as notícias do mundo todo quando o reator nuclear número 4 explodiu em meados da década de 80, contaminando meia Europa com uma chuva radioativa, deixando um saldo terrível de mortos e doentes até hoje e se tornando uma vergonha histórica para a então União Soviética - e para o mundo -, que tentou abafar o caso até que países vizinhos começaram a receber os efeitos da radiação. 

Pripyat, tanto a do filme quanto a real, é uma cidade com ares de lugar pós apocalíptico, onde tudo está deteriorado e morto, não há energia e a sensação de isolamento é completa. Lendas e mais lendas em torno do lugar são contadas desde então, incluindo até mesmo fotografias de pessoas fisicamente deformadas que correm o mundo através da internet, que supostamente nasceram ou descendem de gente exposta a radiação liberada pelo acidente.

Pois bem, agora vem o resto. 

Na trama temos um grupo de idiotas que iam para Moscou, mas mudam de ideia para fazerem um tipo de passeio turístico idiota pela cidade. No meio do caminho um atalho e tudo - claro - dá errado. Perceberam o que temos aqui? Um amontoado de clichês idiotas, uma série de desculpas idiotas para um terror idiota. Você viu isso em outros filmes do gênero. 

São Paulo Fashion Week Trash
É risível como o filme tenta fazer suspense até mesmo com um peixe morto deformado e com um urso (não vou citar os cachorros). A apresentação de seus personagens é desinteressante. Não há praticamente desenvolvimento deles - uns quinze ou vinte minutos de conversa fiada e pronto. Nas reuniões do grupo em cena, o filme parece tentar mostrar quem está marcado para morrer com antecedência, principalmente aqueles que pecam pela burrice extrema (como o imbecil que deixa o carro de noite depois de uma briga igualmente imbecil, apenas para ter sua perna lacerada e morrer mais tarde). 

Igualmente as performances dos atores são horríveis, nenhum deles passa a emoção necessária para o espectador - notei atores olhando para a câmera várias vezes e repetindo as frases uns dos outros, como que por improviso, uma prova da inabilidade de ignorar o objeto e de atuação. Na hora do desespero, ninguém funciona - é gritante a falta de talento para chorar e gritar desse povo. Todos são jovens, bonitos e sedosos, ou seja, não tem melhor matéria prima para a dona morte. Interessante que o filme não se rende a mostrar a luz do dia a ameaça que ronda o grupo, que são espécies de mutantes canibais - tal qual um "Viagem Maldita", lembram? - mas dentro do filme, o artifício, que poderia funcionar, acaba sendo ineficiente por conta do resto.

Há uma cena interessante aqui e ali - como as sequências de correria pelos corredores e ambientes mal iluminados, com momentos de gore, em que a câmera não se acovarda em mostrar pedaços de corpos e lacerações (a cena do russo Uri morto é assassinada pela burrice da personagem feminina, que corre para o lado contrário dos outros, desculpa esfarrapada para tentar fazer suspense deixando ela sozinha no cenário com a coisa); ou quando a van em que os jovens estão é sabotada e deixa de funcionar, no meio do breu, deixando os passageiros a mercê (cena que é destruída pela atuação porca e pelas atitudes burras dos personagens, o que leva o espectador a torcer para que morram todos ao invés de se safarem com vida). Não dá para falar muito da direção nem de medir o quanto ela é boa, é genérica, sem personalidade - o filme é igual a um monte de outro filme - mas fica claro que ela faz o que pode com o que tem. 

Morre, sua chata!
Há ecos de "A Bruxa de Blair". E sim, eu cansei desses filmes tipo "filhos e netos de Bruxa de Blair", entende? Porque um dia essa Bruxa e seu estilo de filmagem se mostraram interessantes e lucrativos. Mas a fórmula foi tão esfolada que a cada temporada o cinema cria mais e mais aberrações baratas visando o mesmo sucesso. O estilo deixado pelo rastro de sucesso da Bruxa contaminou outras produções e volta e meia o cinema acolhe alguma produção nos mesmos moldes, como foi o caso de "Cloverfield" e "Atividade Paranormal", cujo marketing impulsionou o filme e a carreira de Oren Peli - este que aqui, depois de produzir o interessante "Sobrenatural", outros dois "Atividade Paranormal" (já chega, Oren...), aqui assina o roteiro e produção dessa porcaria.

Ok, Chernobyl não é o pior filme do mundo, óbvio, você já viu coisa muito pior que isso. Mas está ali, na lista de "coisas" que não deveriam ter saído do papel.


TRAILER:




Bônus:
Quer ver algo realmente aterrorizante? A verdadeira história em torno do acidente nuclear, nesse documentário obrigatório sobre o acidente, realizado pelo Discovery Channel.



Cotação: 1/5

O filme terminou e Jason ficou ali, parado, passou, nem fedeu nem cheirou. Só não deu zero nessa bagaça porque tava de bom humor e gostou de uma cena ou outra, além do cenário em que se passa a trama.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...