sexta-feira, 27 de julho de 2012

Drive - 2011




Título Original: Drive
Ano de lançamento: 2011
Direção: Nicolas Winding Refn
Roteiro: Hossein Amini
Elenco: Ryan Gosling, Carey Mulligan, Bryan Cranston, Albert Brooks, Oscar Isaac, Christina Hendricks , Ron Perlman
Sinopse: Durante o dia um motorista (Ryan Gosling) trabalha como mecânico e dublê em filmes de Hollywood, enquanto que à noite ele presta serviços para a máfia. Ele é vizinho de Irene (Carey Mulligan), que é casada e tem um filho com Standard (Oscar Isaac). Percebendo a situação difícil de Standard, que saiu há pouco tempo da prisão, o motorista o convida para realizar um assalto. Só que o golpe dá errado, o que coloca em risco as vidas do motorista, Irene e seu filho.

Por que ver?

Drive é aquilo que se pode chamar de filme interessante.  Logo na introdução, o filme já exibe uma instigante experiência cinematográfica ao apresentar o protagonista vivido por Ryan Gosling, que não tem nome, ele é apenas o Driver (Motorista). Um exímio piloto, ele divide seu tempo trabalhando como dublê que dirige veículos para filmes de ação, consertando carros na oficina de um amigo e dirigindo para assaltantes em fuga. Mas apesar de o filme exibir muitos elementos ação e suspense, Drive se estabelece mesmo como um estudo de personagem.

A única cena para meninas.
O motorista é um homem solitário e misterioso, nada se conhece sobre seu passado ou porque ele ganha a vida dessa forma. Pouco sociável e de poucas palavras, sua vida muda quando ele conhece a vizinha Irene (Carey Mulligan, aquela atriz apática, com cara songa-monga que os críticos insistem em elogiar), cujo marido logo vai sair da prisão. O marido é perseguido por uma dívida que adquiriu com comparsas na cadeia e é obrigado a participar de um assalto. Então, para proteger Irene e seu filho, o Motorista resolve ajudar o marido dela no assalto. Eles acabam tendo problemas, o que coloca todos em perigo e desencadeia uma série de violência, fazendo com que o motorista mostre sua verdadeira natureza.

Mamãe do Céu! 
Que isso não me apareça na janela a noite. 
O roteiro é bem amarrado e coeso, sem floreios dramáticos. A direção do filme é bastante segura e enxuta, auxiliada por uma montagem rápida, contribuindo para construir uma narrativa bem objetiva, seca e direta, como o próprio protagonista. A fotografia também é eficiente, especialmente nas cenas do envolvimento romântico entre o Motorista e a vizinha.

Delícia, delícia, assim você me mata... ai se eu te pego!

Mas o maior trunfo do filme está no seu ator principal, Ryan Gosling já se estabeleceu como um dos melhores atores de sua geração e é cada vez mais requisitado em Hollywood. Ao contrário de muitas fraudes que vemos surgir por aí. Gosling transita com segurança em qualquer gênero. E neste filme em especial, ele constrói, com uma interpretação contida,  um personagem complexo: um homem seco, amargo e pouco sociável, que por vezes experimenta alguma alegria na presença de Irene e seu filho. O motorista é um homem solitário que parece viver em uma tristeza constante e que, quando vê a única coisa boa que entrou em sua vida ser ameaçada, se transforma em um ser violento e assustador.

Medo do Ryan Gosling.


Por que não ver?

O filme não é para qualquer um. É um filme cru, violento. Não vai agradar a todos os públicos. Ryan Gosling é lindo, mas... garotinhas, get out! Vão assistir Diário de uma paixão! =)


Preste atenção!

Na “virada” do personagem principal, especialmente naquela cena do elevador com o motorista, Irene e um cara. E depois do ocorrido, a forma como Irene sai do elevador e olha para o motorista (aqui tenho que tirar o chapéu pro picolé de chuchu da Mulligan) e a maneira como ele se vira pra ela e retribui o olhar dela. Imagens valem mais que mil palavras, show de direção e interpretação.

Cotação: 4/5

Lady Rá ficou com medo do Ryan Gosling depois desse filme.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...