segunda-feira, 9 de julho de 2012

A grande ilusão - 2006




Título Original: All the King's Men
Ano de lançamento: 2006
Direção: Steve Zaillian
Roteiro: Steve Zaillian
Elenco: Sean Penn, Jude Law, Kate Winslet,  James Gandolfini, Mark Ruffalo, Patrícia Clarkson e Anthony Hopkins.
Sinopse: Refilmagem do clássico homônimo vencedor do Oscar, conheça a história de Willie Stark (Sean Penn), homem humilde que decide se candidatar para lutar contra as injustiças dos políticos corruptos de seu país. Porém, ao ingressar na profissão, acaba se tornando uma pessoa pior do que aqueles que tanto criticava.

Por que ver?

Este filme não deixa de servir como uma experiência interessante para quem curte dramas políticos. A história é sobre a ascensão de um homem simples ao poder e como os homens são corrompidos por eles. Acompanhamos a história pelo ponto de vista do jornalista Jack Burden (Jude Law), um jornalista que acompanha os passos de Willie Stark (Sean Penn), desde quando era um simples prefeito de uma cidadezinha, até sua chegada ao cargo de governador. A situação dele é como vender a alma ao diabo e por isso ele paga um preço alto: ver as vidas das pessoas que ele ama serem destruídas.

Companheiros e companheiras!


O filme retrata basicamente, como o poder pode corromper as pessoas e como a ambição desmedida destrói vidas, portando não foca apenas no contexto político, mas também nas relações humanas. O longa conta ainda com um elenco secundário maravilhoso, formado por nomes como Antony Hopkins (que nas poucas cenas que aparece é fenomenal) Kate Winslet (que está linda) e Mark Ruffalo (que tem uma das melhores cenas do filme) e Patrícia Clarkson (em um papel que aparentemente seria de Meryl Streep). Todos eles sambando na cara de paisagem do Jude Law.

Será que o senhor pode me dar uma aulinhas de atuação, por favor?


Por que não ver?

Por que essa maravilha de enredo e esse elenco sensacional é desperdiçado em um filme monótono e pretensioso. Não que o filme seja totalmente ruim, o problema é que tinha potencial para ser muito melhor. Você assiste e fica com a sensação de que ficou faltando algo, faltou ousadia do diretor/roteirista.
Ah! eu não sei, droga! Não sei o que estou fazendo nesse filme.

Sean Penn, por incrível que pareça, está acima do tom. Jude Law também não ajuda muito, ele interpreta seu personagem de forma apática se limitando a fazer cara de paisagem mesmo nas cenas em que se exige mais de sua interpretação. O jornalista Jack Burden é um personagem chave na trama, pois muita coisa que acontece é um desdobramento da sua aliança com o governador Stark. Kate Winslet poderia ser mais bem explorada, é uma excelente atriz desperdiçada. O personagem de Mark Ruffalo é um jovem atormentado, por qual motivo, só Deus sabe, a explicação dada pelo roteiro não me convence. Aliás, os personagens de Kate e Mark são muito mal desenvolvidos, os dois são irmãos e amigos de infância do personagem de Jude Law. Não fica muito claro o que aconteceu entre eles no passado, para que se tornassem os adultos amargos do presente.

Os filhinhos de papai desajustados, sempre eles...

 A narrativa também é confusa, Existe uma tentativa que de se explorar as relações e poder e seus efeitos nocivos sobre a vida das pessoas envolvidas, mas tudo é feito com tanta preguiça que parece que estamos assistindo um dramalhão mexicano, com direito a história de amor mal resolvida, traições, segredos de família, etc. O diretor ainda parece querer brincar com o estilo noir, mas se perde no meio de sua estética de novela das oito. Ah! E vale lembrar que isso é um remake, na dúvida, sempre veja o original.

Mas você leu o roteiro, meu rapaz?
Li, mas sabe como é, né? Preciso garantir o leite das crianças.


Preste atenção: No elenco e na última cena do filme, que é a melhor de todas.

Cotação: 2/5

Lady Ravenna esperava mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...