quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Cabo do Medo - 1991



Título original: Cape Fear
Ano de lançamento: 1991
Direção: Martin Scorcese
Roteiro: Wesley Strick
Elenco: Robert De Niro, Nick Nolte, Jessica Lange, Juliette Lewis
Sinopse: Max Cady (Robert De Niro), um psicopata que foi preso e condenado por estupro 14 anos atrás, cumpriu sua pena e agora está livre. Ele pretende se vingar de Sam Bowden (Nick Nolte), seu ex-advogado, que deliberadamente omitiu informações que alterariam a decisão do júri. Ele pretende agora aterrorizar ao extremo Sam, Leigh Bowden (Jessica Lange), sua mulher, e Danielle (Juliette Lewis), sua filha adolescente, mas pretende fazer isto da forma mais legal possível, pois enquanto cumpria pena estudou todos os aspectos legais possíveis.

Sabe aquele filme que começa interessante, vai ficando tenso e na metade você já começa a gritar: CARALHO!!!! Então, esse é Cabo do Medo, filme 1991 dirigido por Martin Scorcese e estrelado por Robert De Niro (que já era o queridinho do diretor quando Leonardo Dicaprio ainda usava fraldas, mas isso é outra história), Nick Nolte, Jessica Lange e Juliette Lewis (uia!)

Cabo do Medo, refilmagem do suspense Circulo do Medo (1962), conta a história de Max Cady (De Niro), um estuprador-sádico-violento-psicopata, que após sair da cadeia depois de 14 anos, começa a perseguir seu ex-advogado Sam (Nick Nolte), por acreditar que este foi o responsável por sua condenação. Max, que quando foi preso era analfabeto, aprendeu a ler na prisão e se tornou um homem culto e conhecedor das leis. Inteligente, ele cria um jogo de terror psicológico com suas vítimas (o advogado e sua família), sem jamais ultrapassar os limites da lei. Fazendo com que o ponderado Sam entre em desespero, já que não pode colocar Max na cadeia novamente.

Aqui não se trata apenas de um suspense em que você espera que algo surpreendente aconteça no final. O interessante é acompanhar o desenvolvimento da narrativa, cujo teor de tensão vai aumentando até explodir em um momento em que você tem que se segurar na poltrona, graças à direção magnífica de Martin Scorcese que explora muito bem o excelente roteiro e o maravilhoso elenco.

O quarteto atores principais está excepcionalmente bem. Robert De Niro está assustador (no bom sentido), no papel Max. Seu personagem mistura loucura, frieza, inteligência, cinismo e sensualidade. Em alguns momentos ele surge calmo e eloqüente, fazendo o telespectador pensar que ele pode até mesmo ter sofrido algum tipo de injustiça, mas em outros ele surge violento e aterrorizante. Um dos melhores momentos da carreira de De Niro, sem dúvida. Nick Nolte convence como o pai que vive momentos de tensão, fazendo o possível para proteger sua família e começa a perder o controle ao perceber que não pode controlar a situação. Jessica Lange brilhante, de esposa sensual a mãe desesperada tentando proteger a filha. Mas quem quase rouba a cena (só não rouba porque De Niro está espetacular) e Juliette Lewis no papel de Danielle, filha adolescente de Sam. Juliette explora todas as nuances de sua personagem com uma segurança invejável. Sua Danielle é uma menina que está se transformando em mulher, é rebelde, é doce, é sensual, é corajosa e ao mesmo tempo indefesa. Repare no momento em que Max  a atrai para o teatro da escola, ela atua no mesmo nível que De Niro, em uma cena ao mesmo tempo tensa e sensual, com diálogos inteligentes e muito bem filmada. Outro excelente momento é a cena do barco no terceiro ato, mas não dá para explicar, tem que ver.


Enfim, este é um filme que na dá pra falar muito, porque é o tipo de filme que tem que ser visto sem conhecer muitos detalhes, e merece ser apreciado. É um grande filme de Martin Scorcese.

Cotação: 5/5

Lady Rá ficou com medinho do Max Cady.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...