sábado, 18 de agosto de 2012

Uma Vida Iluminada - 2005 (Everything is illuminated - 2005)



Título original: Everything is Illuminated

Ano: 2005
Direção: Liev Schreiber
Roteiro: Liev Schreiber (roteiro adaptado do livro de Jonathan Safran Foer)
Elenco: Elijah Wood, Eugene Hutz, Boris Leskin, Laryssa Lauret.
Sinopse: Jonathan (Elijah Wood) é um jovem judeu americano, que vai até a Ucrânia em busca da mulher que salvou a vida de seu avô na 2ª Guerra Mundial. Ele é auxiliado nessa viagem por Alex Perchov (Eugene Hutz), um precário tradutor que mais atrapalha do que ajuda, e pelo avô de Alex, um motorista mal-humorado que anda sempre acompanhado de seu fedido e desobediente cachorro, batizado de Sammy Davis Jr. Durante a jornada o inusitado quarteto descobre segredos sobre a ocupação nazista e a cumplicidade do governo ucraniano da época.


Algumas vezes atores que resolvem virar cineastas acabam surpreendendo positivamente em seu trabalho de estreia. É o caso de Liev Schreiber, que estreou na direção com uma produção independente, o sensível e divertido Uma Vida Iluminada.  O filme foi adaptado pelo próprio Schreiber a partir do livro “Everything is Illuminated” de Jonathan Safran Foer. e que conta a história de... Jonathan Safran Foer, mas não é uma autobiografia. É a história de um jovem judeu americano, que viaja até a Ucrânia para descobrir suas origens. Tudo começa quando a avó de Jonathan lhe entrega, antes de morrer, uma foto antiga do avô dele ao lado de uma bela moça chamada Augustine, numa cidadezinha ucranina chamada Tachimbrod. Essa moça teria sido responsável por salvar a vida do vovô Safran durante a invasão nazista na cidade.

Jonathan então parte para a Ucrânia para encontrar a tal mulher, e contrata os serviços de uns guias turísticos, que só Jesus na causa. O tradutor é um jovem indiscreto chamado Alex, que acha que é um rapper e não sabe falar inglês corretamente, o motorista, avô de Alex é um velho ranzinza que acha que é cego e insiste em levar na viagem sua cachorra guia (!). Sem falar no carro deles, que parece ter saído do ferro velho. Jonathan e seus companheiros embarcam em uma complicada e divertida viagem em busca da cidadezinha esquecida.  

O elenco principal é formado por Elijah Wood, que com seus grandes e expressivos olhos azuis, se encaixa perfeitamente no papel de Jonathan, um jovem ávido por descobertas, introspectivo e observador. Eugene Hutz, vocalista da Banda Gogol Bordello, que se mostrou uma grata supresa, Boris Leskin, o ranzinza motorista,  e Laryssa Lauret, um senhora que guarda informações preciosas, todos excelentes.


Liev Schreiber foi muito feliz em sua estreia como diretor. Uma Vida Iluminada é um filme bem conduzido, emotivo, agradável e acima de tudo muito divertido. A princípio o filme assume a estrutura de um road movie, recheado de situações cômicas: Jonathan tem que se  esforçar para se adaptar a situação inusitada na qual se encontra, aturando uma cadela temperamental, um tradutor que não fala seu idioma direito, o choque cultural com aquelas pessoas estranhas, o motorista mal humorado e um carro caindo aos pedaços. Porém no decorrer da trama, a narrativa ganha contornos mais dramáticos a medida em que os viajantes se aproximam de seu destino e pelo caminho vão encontrando vestígios da guerra. E é aí que a direção de Liev Schreiber se mostra ainda mais sensível e eficaz, aproveitando ao máximo as paisagens da República Tcheca (onde a maior parte das filmagens foram feitas) e a ótima fotografia de Mathew Libatique, Schreiber entrega um filme exuberante, que é belo não só pela sua história poderosa, mas também pela técnica. O roteiro é divido em capítulos, cheio de diálogos inteligentes, em que vários temas pertinentes são discutidos com naturalidade, sem panfletagem. Porém possui alguns furos perdoáveis e se arrasta um pouco no final, mas a gente releva, pois além de se tratar de um cineasta estreante, o filme apresenta muito mais qualidades do que defeitos.


A jornada de Jonathan acaba marcando para sempre a vida daqueles três homens, que conseguem unir os laços que um dia foram partidos. Cada um encontra algo que procurava até mesmo sem saber, o resgate do passado e da própria identidade e redenção. No final o telespectador fica com o coração leve, por testemunhar uma bela história e entender que o passado, por mais doloroso que possa ser, é o que vai iluminar nossa estrada rumo ao futuro. Vale uma conferida, para rir, chorar e refletir sobre a vida.


Cotação: 4/5

Lady Rá recomenda!

TRAILER

2 comentários:

  1. e um filme maravilhosamente lindo , as imagens , tudo tudo e muito lindo ao longo do filme me senti sendo transportado ate a Ucrânia. pode ser impressao minha mais eu acho que o Jonathan (Elijah Wood) e o Alex (Eugene Hutz) deveriam ficar juntos , como , como um casal seria maravilhosamente perfeito. Mais o filme e explendido maravilhoso e a sua resenha muito boa tbm. bjs

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...