quinta-feira, 27 de setembro de 2012

O Incrível Hulk - 2008




Título Original: The Incridible Hulk
Ano: 2008
Direção: Louis Leterrier
Roteiro: Zak Peen, Edward Norton (não creditado)
Elenco: Edward Norton, Liv Tyler, Tim Roth, William Hurt, Tim Blake Nelson, Christina Cabot.
Sinopse: Vivendo escondido e longe de Betty Ross (Liv Tyler), a mulher que ama, o cientista Bruce Banner (Edward Norton) busca um meio de retirar a radiação gama que está em seu sangue. Ao mesmo tempo ele precisa fugir da perseguição do general Ross (William Hurt), seu grande inimigo, e da máquina militar que tenta capturá-lo, na intenção de explorar o poder que faz com que Banner se transforme no Hulk.

Por Lady Rá

O Hulk é um personagem complexo de difícil de se trabalhar e todas as suas adaptações para o cinema acabaram gerando polêmica. Depois de uma versão fracassada dirigida por Ang Lee em 2003, a Marvel tentou dar um novo gás ao Gigante Esmeralda nos cinemas, que não teve um grande retorno financeiro, mas foi alívio para aqueles que não aprovaram a versão de 2003 (e Lady Rá se inclui na lista). Aqui as origens do personagem são contadas através de flashbacks, dessa vez Bruce Banner (Edward Norton) e sua namorada Elizabeth Ross (Liv Tyler), enganados pelo General Ross (William Hurt) estavam trabalhando em um projeto para criar um soro para ajudar as Forças Armadas dos Estados Unidos. Banner testa o soro em si mesmo e é exposto à radiação gama, transformando-se em um monstro verde e agressivo. Quando Banner descobre a verdade sobre o projeto, ele passa a se esconder de todos.

Anos depois, Banner vive escondido em uma favela brasileira e trabalha em uma fábrica de refrigerantes, enquanto tenta descobrir a cura para seu “problema”. Devido a um incidente na fábrica, o General Ross (William Hurt) consegue descobrir seu esconderijo e passa a perseguí-lo. Toda a seqüência de ação que se passa no Brasil é um show a parte, talvez a melhor do filme. Primeiro com Bruce correndo pelos becos da favela, tentando se esconder e ao mesmo tempo tenta manter o controle emocional e não se transformar no Hulk. E quando finalmente se transforma, ele não é revelado rapidamente, o Hulk permanece oculto pelas sombras, enquanto é mostrado o pavor de seus perseguidores, o que cria um excelente clima de tensão e expectativa até que finalmente ele é revelado. É interessante ver que a princípio ele não “esmagar” ninguém, ele só que ser deixado em paz, e só fica muito agressivo, porque as pessoas insistem em perseguí-lo.

O longa consegue equilibrar a carga dramática do personagem, com as cenas de ação. O drama, aliás, graças a boa interpretação de Edward Norton como um sofrido Bruce Banner, que age como se carregasse uma maldição e quer desesperadamente se livrar dela e mesmo assim, consegue ter senso de humor. Mas o Hulk, feito em CGI também tem sua contribuição naquela cena fofa da caverna com a Betty Ross (só eu achei aquilo o cúmulo do bonitinho, gente? *-*). Porém, como nem tudo são flores, o filme tem pontos fracos, um deles é a interpretação apática de Liv Tyler no papel de Betty Ross e o fraco desenvolvimento dos vilões vividos por William Hurt e Tim Roth, o que não dá muitas chances para os atores se destacarem. E se o filme é bem conduzido em sua maior parte, ele acaba desandando um pouco no terceiro ato, que é um tanto apressado. Principalmente com relação ao surgimento do Abominável. 

Mas o filme cumpre bem o que se propõe, ser uma boa diversão e inserir o personagem naquele que viria a ser o mais ambicioso projeto da Marvel Studios. Além de explorar bem o drama do cientista Bruce Banner, sem cair no drama excessivo da versão de Ang Lee. É uma pena que o filme não tenha tido o sucesso esperado.

Cotação: 4/5

Eu adoro o Hulk dos Vingadores, mas também adoro a versão do Edward Norton. Porém ele foi entrar em atrito com a Marvel, e deu no que deu. Quem saiu ganhando foi o Mark Ruffalo, que caiu nas graças do público. De qualquer forma, gosto muito das duas versões. Já o Eric Bana eu prefiro esquecer. =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...