quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Os mercenários 2 – 2012 (The Expendables 2 – 2012)




Título Original: The Expendables 2
Ano: 2012
Direção: Simon West
Roteiro: Richard Wenk, Sylvester Stallone.
Elenco: Sylvester Stallone, Jason Statham, Jean-Claude Van Damme, Bruce Willis, Arnold Schwarzenegger, Chuck Norris, Terry Crews, Jet Li, Randy Couture, Liam Hemsworth, Scott Adkins, Nan Yu
Sinopse: O grupo de mercenários liderado por Barney Ross (Sylvester Stallone) se une para uma nova empreitada. Após perderem um amigo assassinado pelo temido Vilain (Jean-Claude Van Damme), a turma embarca em uma jornada em busca de vingança. Ao mesmo tempo, recebem a missão de Church (Bruce Willis) de evitar de Vilain coloque as mãos em uma quantidade impressionante de plutônio enriquecido, que possibilitaria a produção de armas nucleares. Ross contará com a ajuda de Christmas (Jason Statham), Gunner (Dolph Lundgren), Hale (Terry Crews), Toll (Randy Couture) e Trench (Arnold Schwarzenegger), isso sem falar no misterioso Booker (Chuck Norris).

Por Lady Rá 

Acreditem se quiserem, bebês! Eu, a doce,  a meiga, a romântica, a delicada princesa mas nem tanto Lady Ravenna Morgan também cresci vendo filmes de ação e sou fã de carteirinha dos brucutus astros dos filmes de ação dos anos oitenta. Por isso fui conferir essa obra-prima trash que reúne todos eles ou quase, depende do ponto de vista: Stallone, Van Dame, Arnoldão, Willis e a lenda das lendas, Chuck Norris aquele que uma vez ... enfim...

Eu acredito que o elemento essencial para que um filme seja bem sucedido é que este seja honesto com o público. Por isso, digo com todas as palavras, Os mercenários 2 (OM2) é um ótimo filme. Se você for ao cinema procurando um roteiro muito inteligente, direção impecável, atuações magníficas, obviamente você não vai encontrar isso em OM 2. O que o filme oferece, e isso ficou claro desde que foi anunciado o primeiro filme da série (Os mercenários, 2010), é um festival de explosões, pancadaria, frases feitas, piadas a respeito do elenco, mas com algum sentimento. E isso é muito bom.

OM2 já começa em ritmo frenético, uma trilha sonora pesadíssima (que aqui se encaixa bem) com os caras metendo bala e descendo a porrada em todos que veem pela frente. Os veteranos do primeiro filme estão todos lá e o novato Billy (Liam Hemsworth, o irmão mais talentoso do Thor, mas nem tanto), liderados por Barney Ross (Sylvester Stallone), que consegue inclusive derrubar um helicóptero de maneira bem inusitada (não sou Tia Rá, e não vou ficar aqui soltando spoilers, ok!) Depois da missão cumprida (e o mais bacana é descobrir que “missão” é essa), é que aparece Church (Bruce Willis) cobrando uma dívida e dando uma nova missão para a equipe de Barney. O trabalho aparentemente é fácil: ajudar uma mulher chamada Maggie a recuperar uma caixa que, obviamente, não pode cair nas mãos erradas. O problema é que Vilain (Van dame), isso mesmo o cara se chama VILAIN, e sua turma do mal também está atrás da  tal caixa e tudo acaba dando errado e Barney perde um de seus amigos no conflito. Os mercenários (e a mercenária) então vão atrás de  Vilain para vingar a morte do colega e impedir que ele espalhe o mal por aí.

Esta sequência supera o primeiro em tudo, o roteiro é mais absurdo (e isso é bom, acreditem!), a direção de Simon West, que tem alguma experiência em filmes de ação é mais eficaz e o melhor de tudo é que este cumpre o que o longa anterior prometeu e não cumpriu: unir de verdade os maiores astros de ação dos anos oitenta. Se no primeiro tivemos Willis e Schwarzenegger numa participação brochante, aqui temos os dois com mais tempo em tela e lutando juntos ao lado de Stallone e com o deleite de ver Chuck Norris aparecer sempre que a situação fica feia (com direito ao tema de Três homens em conflito, pense!), fazendo piadas de si mesmo e levando o público a loucura com direito a aplausos calorosos na sala de cinema. Sem falar em Van Dame que se saiu muito bem como típico vilão de filme de ação, mau até os ossos, sem jamais soar caricato, pelo contrário, ele chega a ser carismático (aposto que teve muita gente que torceu por ele).

Com direito a um combate épico no final (épico, no sentido nerd da palavra), com todos os astros reunidos  e com vilão e mocinho saindo na porrada do jeito que os fãs esperavam, o maior mérito de OM2 é jamais se levar a sério e fazer o público se divertir com o absurdo da situação. O filme, porém não é nenhum primor em técnica, mas quem liga?

Cotação: 4/5

Lady Rá super recomenda este filme pra quem curte cinema de ação em estado bruto (sem trocadilho, rs)

TRAILER:


2 comentários:

  1. Comentei com meus amigos que a impressão que dá é que esse filme foi feito na total zoeira, algo como se o Stallone, o Willis e o Lundgren estivessem bebendo e de repente: Ow, vamos ligar pros manolos e fazer um filme? Tipo, um negócio muito esculhambado!

    Feito!!!
    Valeu cada centavo do meu ingresso!

    ResponderExcluir
  2. Exato, é muito divertido. Nostalgia total. Obrigada pela visita, Fábio!

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...