quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Renascido das Trevas - 2009 (Blood Creek - 2009)




Título Original: Blood Creek
Ano de lançamento: 2009
Direção: Joel Schumacher

Roteiro: Dave Kajganich
Elenco:
Dominic Purcell (Victor Marshall)
Emma Booth (Liese Wollner)
Henry Cavill (Evan Marshall)
László Mátray (Karl Wollner)
Michael Fassbender (Richard Wirth)
Rainer Winkelvoss (Otto Wollner)
Tony Barger (Larry)

Sinopse: Em 1936, os Wollners, uma família de imigrantes alemães que vive em Town Creek - uma cidade do interior dos Estados Unidos-, é contratada pelo Terceiro Reich para serem anfitriões do professor Richard Wirth. A família, precisando de dinheiro, aceita receber o homem em sua casa. O que não sabiam é que tornariam parte de um experimento do qual seriam exilados do resto do mundo e se converteriam em participantes de um jogo de sobrevivência. Agora, em 2007, o filho mais velho, Victor, depois de escapar de seus captores, voltará a Town Creek acompanhado de seu irmão para realizar sua vingança.



Por Tia Rá

E Tia Rá, a lenda, o mito, continua com sua sessão sapatada na semana, fazendo mais uma merecida vítima. Vou contar rapidamente como cheguei até essa porqueira.

Estava eu zapeando canais da televisão paga outro dia, quando me deparei com esta pérola bizarra chamada Renascido das Trevas. Ao ver os nomes do elenco (Michael Fassbender, Henry Cavill), direção (Joel Schumacher) nos créditos e ler a sinopse, eu pensei estar diante de um filme de horror ou suspense no mínimo digno de nota, com um argumento que poderia ser interessante, afinal, Michael Fassbender já tinha a esta altura se revelado um bom ator para mim - e Joel Schumacher, excetuando-se aquelas cagadas que arruinaram sua vida profissional na franquia Batman (Batman e Robin, 1997, vocês se lembram disso, meus amores?), sempre foi para mim um bom diretor de ação. 

Quando o filme terminou, eu estava chocada com tamanha pobreza cinematográfica e só uma coisa latejava na cabeça... Pelo sangue de meu tio Mun-Rá, MAS QUE DIABO DE FILME É ESSE, MINHA GENTE??? 

Vai no terreiro de mãe menininha, chama o caboclo e toma uma garrafa de cinco litros de vinho São Jorge com ele, porque a macumba aqui é FORTE, meu povo! 

-"Eu preciso ver esse filme, minha tia?"

Fuja para a colina mais próxima e espere o fim do mundo, reze 3 Ave Maria, 5 Pai Nosso, 12 Credos, leia a Bíblia toda e cante uma Aline Barros pra ajudar. Mas em hipótese alguma se arrisque nessa aberração cinematográfica.

-"Ah, por que não tchia? É do tio Schuma e tem o Fassbender!"

Queridos e queridas: titia Rá vai ser curta e grossa e vai dar logo as sapatadas que esse filme merece de uma vez por todas, porque tenho mais o que fazer, amores! 

O filme mistura exu, macumba, magia negra, ocultismo, nazismo, guerra, zumbi, vampiro, um cavalo incorporando um caboclo e dando coices, armadura de esqueleto e toda uma babaquice tão absurda que chega a chocar pela tosqueiraMichael Fassbender paga sua cota de mico com uma maquiagem cagada de horrível que apela para nojeiras para chocar o espectador - quando não está com a cara coberta por um lenço no rosto em que é impossível medir sua capacidade de atuação. E a porta de dois metros de altura, Henry Cavill (o futuro Superman, recordemos, que não funcionou em nada que eu vi até hoje), mostra aqui que não sabe atuar nem com Jesus operando na causa, vocês me entendem? Porque nem um milagre é capaz de salvar a cara de vazio permanente que Cavill, visivelmente PERDIDO no meio de toda essa ladainha, faz.


A cenografia foi importada diretamente da novela Mutantes da Record. Depois que eu, com esses meus óculos de sete graus de miopia, viu isopor voando para todos os lados em uma cena, eu não sabia se chorava por lembrar dos momentos de glória no passado que Joel Schumacher teve na carreira com o uso de efeitos especiais - ou se me jogava do décimo quinto andar para não ver o final daquilo. 

A fotografia do filme é horrível, escura, imunda, e sem nenhum traço de decência. O filme tem cara de telefilme de quinta, com efeitos especiais vagabundos feitos por estagiários estudantes de computação gráfica. Mas Joel se esforça, gente! Ele tenta criar algum tipo de ação, mostrando as investidas da criatura interpretada por Fassbender à casa onde os irmãos Cavill e Purcell (outra porcaria atuando) se recolhem, pois ela está protegida e Joel tenta criar algum tipo de tensão com o fato de que a criatura trama formas de adentrar a casa para matar os irmãos e o resto da família. 

Mas o roteiro - pelo amor de Mun-rá - oferece coisas como uma armadura feita de ossos dos familiares da criatura, que deve ser usada para derrotá-lo (você não leu errado)!!! E como lidar com o vilão vampiro, que precisa sugar sangue de gente viva, e tem poder de transformar mortos em toscos zumbis temporariamente?

É pau, é pedra, é o fim da picada.



Cotação: 0/5

Selo de reprovação "O horror, o horror" da Tia Rá. CHUTA QUE É MACUMBA!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...