domingo, 4 de novembro de 2012

Conduzindo Miss Daisy - 1989



Título Original: Driving Miss Daisy
Ano: 1989
Direção: Bruce Beresford
Roteiro: Alfred Uhry
Elenco: Morgan Freeman, Jessica Tandy, Dan Aykroyd
Sinopse: Atlanta, 1948; Uma rica judia de 72 anos (Jessica Tandy) joga acidentalmente seu Packard novo em folha no jardim premiado do seu vizinho. O filho (Dan Aykroyd) dela tenta convencê-la de que seria o ideal ela ter um motorista, mas ela resiste a esta idéia. Mesmo assim o filho contrata um afro-americano (Morgan Freeman) como motorista. Inicialmente ela recusa ser conduzida por este novo empregado, mas gradativamente ele quebra as barreiras sociais, culturais e raciais que existem entre eles, crescendo entre os dois uma amizade que atravessaria duas décadas.


Por Lady Rá


Lady Rá adora desenterrar tesouros, esse aqui é uma pequena pérola, adaptada a partir de uma peça teatral de Alfred Uhry e estrelada por Morgan Freeman e Jessica Tandy, e que cativa pela simplicidade e delicadeza. Miss Daisy é uma idosa independente e altiva (e rabugenta), quando ela sofre um pequeno acidente de carro, seu filho acha que já hora de ela parar de dirigir e contrata um motorista. É claro que ela rejeita a ideia, mas sem saída, acaba aceitando. A princípio, ela decide transformar a vida do novo empregado em um verdadeiro inferno: sendo sempre exigente, inventando motivos para reclamar e até mesmo chegando a pensar que ele poderia lhe roubar. Mas essas barreiras são vencidas pela doçura, amabilidade e senso de humor de seu motorista (interpretado com competência habitual por Morgan Freeman).

A história da amizade entre Miss Daisy, uma senhora judia e seu motorista Hoke, que é negro, transcorre juntamente com as lutas travadas por Martin Luther King, época em que o preconceito racial imperava nos EUA (não que ainda hoje ele não exista, né?). O país passava por profundas mudanças sociais e isso é retratado ao mesmo tempo de forma sutil e direta pelo roteiro, através das conversas e situações rotineiras vividas pelos dois personagens, sem fazer do filme um cartaz contra o preconceito. A direção é eficaz na transição entre comédia e drama.  No entanto, o maior trunfo dessa produção está na perfeita composição dos personagens e na entrega dos atores. Jessica Tandy, agraciada com o Oscar de Melhor atriz, compõe de forma crível a transformação de sua personagem ao longo dos anos e Morgan Freeman está brilhante como o simpático e leal motorista. Vale destacar que o filme possui uma boa fotografia e uma trilha sonora deliciosa.

Os anos passam, a sociedade se transforma, e a amizade entre Miss Daisy e Hoke se torna cada vez mais sólida. E assim, Conduzindo Miss Daisy se firma como um dos mais belos filmes que retratam histórias de amizade, lealdade e amor, e ainda assim, expondo o lado obscuro dos ser humano, sem agredir, mas de forma sutil e cativante.

Cotação: 5/5

Conduzindo Miss Daisy é vencedor de quatro oscars, nas categorias: Melhor filme, melhor atriz para Jessica Tandy, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Maquiagem.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...