sábado, 10 de novembro de 2012

Top 10 - Filmes dançantes



Aí gente, Lady Rá A-DO-RA sensualizar numa pista de dança. Tia Rá morre de inveja, porque a osteoporose não lhe permite fazer o mesmo. Há! Então, hoje a Lady separou para vocês uma lista com uns filminhos bem legais, onde a dança acaba transformando a vida das pessoas (para melhor, é claro). Sobe o som DJ! Vem gente! 


Billy Elliot (1999) 

Uma joia inglesa dirigida por Sthepen Daldry (O leitor), que conta à história de Billy, um garoto de 11 anos que sonhava em ser bailarino e é vítima de preconceito da própria família, pois seu pai quer que ele seja um lutador de boxe. É singelo, brilhante e delicioso de assistir. Vale muito a pena. O filme revelou o jovem ator Jamie Bell.





O sol da meia-noite (1985) 

O filme é estrelado por dois bailarinos profissionais, a lenda viva do balé Mikhail Baryshnikov e o sapateador Gregory Hines. A trama se passa no contexto da Guerra Fria, um bailarino russo que havia fugido da União Soviética e pedido asilo nos EUA sofre um acidente de avião na Sibéria e acaba voltando para lá. Ele é pego pela KGB e colocado em cativeiro, sob os cuidados de um sapateador americano (!?) que desertou do exército na época da Guerra do Vietnã Assim, a trama bem que tenta colocar em pauta a questão: “Afinal, qual lado é o certo nessa porra toda?” Algo que O pianista faz muito bem (em outra guerra, é claro), mas aqui tem aquele clichê dos americanos bonzinhos e russos malvados. Excluindo-se esse detalhe, é um belo filme sobre perseverança, amizade, ideologia. Os dois bailarinos que estrelam o longa se revelaram excelentes atores, a dinâmica entre eles é muito boa e as cenas de dança são sensacionais. 


Os embalos de sábado a noite (1977) 

Um clássico que levou John Travolta ao estrelato e que todos conhecem muito bem. Na verdade, trata-se de um drama um tanto pesado, apesar das danças e da trilha sonora envolvente, não é para qualquer público. O filme acompanha a história do jovem Tony Manero, que trabalha numa loja de tintas e não vê sentido na sua vidinha mais ou menos, a não ser quando está na pista de dança. Os dramas pessoais de Tony, a vida desregrada dos jovens são mostradas de uma maneira crua para a época, embalados pelo som da “disco music” dos anos setenta. Clássico! 


Dirty Dancing (1987) 

Já comentei aqui sobre esse clássico absoluto de de Sessão da Tarde, que marcou uma geração e encanta o público até hoje. A trama acompanha a história de amor entre uma jovem estudante de família rica, Baby, e o dançarino Johnny. O filme fala de amor, diferenças sociais, e sutilmente da libertação sexual dos jovens nos anos sessenta. A trilha sonora é um show, inclusive com uma música interpretada por Patrick Swayze e tem a classiquérrima dança final. Lady Rá adora! 




Footloose (1984) 

Footloose tem um enredo bem curioso. Ren MacCormack, um jovem amante da dança (Kevin Bacon) chega a uma cidadezinha onde é proibido dançar. Ele se apaixona pela filha de um pastor, e também prefeito da cidade e, é claro, vai revolucionar tudo por lá. Não é uma obra-prima, mas é um marco na carreira de Kevin Bacon e também no cinema dos anos oitenta. Graças a seus belos números de dança e a trilha sonora, vale uma conferida. E aquele final é envolvente, divertido... sensacional. Tentaram fazer um remake aí, mas flopou! Eu avisei, mas os produtores não quiseram me ouvir. 



Flashdance (1983) 

Outro sucesso dos anos oitenta (Lady Rá é fascinada por essa década) que conta a história de uma jovem que sonha em entrar para um famoso grupo de balé. Mas ela é pobre e não pode pagar as aulas de dança. Ela trabalha numa oficina durante o dia e numa boate de strippers a noite. O filme não é grande coisa, o drama das dançarinas de boate que estão ali porque precisam pagar as contas tem um tratamento superficial. Vale mesmo, pela trilha sonora excelente e pela dança, obviamente. 




Dança comigo (2003) 

Esse está mais para uma comédia romântica, estrelada por Richard Gere. Na história, o um especialista em testamentos vai levando sua vidinha rotineira de casa-trabalho-trabalho-casa. Todos os dias ele passa por uma academia de dança de salão e acaba se interessando pela dança e passa a freqüentar o local, sem que sua mulher saiba. Ela começa a desconfiar das atividades noturnas do marido e chega a pensar que ele tem uma amante. É bobinho sim, mas não ofende ninguém, é divertido e mostra que todo mundo pode dançar, basta querer e se esforçar para aprender. 




Vem dançar (2005) 

Aqui Antônio Banderas é um dançarino de salão profissional que resolve dar aulas de dança gratuitas numa escola de periferia e transforma a vida dos jovens sem perspectiva de vida. Através da dança, é claro. Só que os guris só querem saber de hip hop. Pegue Mentes Perigosas, troque Michele Phiffer pelo Banderas, a literatura pela dança. Acrescente isso: Banderas + dança de salão = sedução. Girls, vale muito a pena. =D 





No balanço do amor (2001) 

Julia Stiles estrela esse romance, que aborda a questão do preconceito racial. Uma jovem branca vai morar com o pai em um bairro onde a maioria dos moradores é negra. Ela é descriminada na nova escola, afinal, racismo existe de todos os lados. A garota se envolve com um garoto de lá e aprende a amar o hip hop. É muita dança e muito amor. Uma ótima pedida para os adolescentes. 






Lambada a dança proibida (1990) 

É muita sensualização neste romance  que tem um enredo completamente sem noção. A protagonista Nisa é uma princesa brasileira (hein?) que vai aos EUA para tentar acabar com destruição da vila onde vive, além as florestas brasileiras, por uma multinacional. As coisas não dão muito certo por lá e ela acaba trabalhando como doméstica e se apaixona pelo filho dos patrões (Maria do Bairro feelings). No meio do bolo tem uma ex-namorada (Soraya) e um empresário ganancioso. Nisa e seu grande amor farão tudo para salvar a floresta, com muita sensualização. Gente, não importa a trasheira, é lambada, uh uh Lady Rá adora lambada. É sexy, é luxúria é sedução!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...