terça-feira, 5 de março de 2013

A origem dos guardiões - 2012 (Rise of the guardians - 2012)



Título Original: Rise of the guardians
Ano de lançamento: 2012
Direção: Peter Ramsey
Roteiro: David Lindsay-Abaire, William Joyce
Elenco: Hugh Jackman, Chris Pine, Alec Baldwin
Sinopse: As crianças do mundo inteiro são protegidas por um seleto grupo de guardiões: Papai Noel, Fada do Dente, Coelho da Páscoa e Sandman. São eles que garantem a inocência e as lendas infantis. Mas um espírito maligno, o Breu, pretende transformar todos os sonhos em pesadelo, despertando medo em todas as crianças. Para combater este adversário poderoso, a Lua designa um novo guardião para ajudar o grupo: Jack Frost, um garotinho invisível que controla o inverno. Sem conhecer sua própria vocação de guardião, ele embarca em uma aventura na qual vai descobrir tanto sobre as crianças quanto sobre seu próprio passado.


Por Tia Rá

Papai Noel, a fada do dente, o coelhinho da pascoa e Sandman, protetor dos sonhos, ordenados pela lua convocam Jack Frost, o exu das neves para lutar contra o bicho papão. Entendem a situação? Assim, mesmo o filme sendo baseado em um livro infantil, não pude deixar de me perguntar que droga o ser que criou essa salada imaginativa usou porque neam... 

SOFRRRIIIIIIIIIIIII!!!

O filme é cheio de cores, bem iluminado, cheio de ação, deve agradar aos guris, mas sacrifica os pais com uma trama bem rasa e cheia de drama além da conta. Tem lições de moral até encher a paciência, como o de acreditar nos sonhos, de ter esperança, afinal, o vilão bicho papão quer roubar e destruí-los das crianças. 

A direção de arte é bem elaborada, com o castelo do papai noel bem detalhado, o território das fadas e do coelho bem coloridos. A qualidade da animação em termos de tecnologia também é assustadora, com expressões faciais, sombras e movimentos de câmera de última geração. Todos os guardiões tentam salvar datas que inspiram felicidades para as crianças. E a trilha sonora de Alexandre Desplat - o homem tá em todas, até em novela de Gloria Perez, né possível... - é acertada, mas nunca estoura, nunca conquista. O elenco de vozes é estelar - Chris Pine, Hugh Jackman, Jude Law, Alec Baldwin - e faz o possível pelo filme. 

Mas o filme não funcionou, pelo menos pra mim. Não há aquela cena memorável  nem um momento que o filme estoura. O final, com o vilão lutando contra os guardiões e a criançada, apela para a megalomania desnecessariamente. É também previsível ao extremo e o tipo daquele filme que só se vez uma vez no ano - lá no Natal, numa sessão da tarde qualquer.

Cotação: 2/5

É quase um filme da Xuxa em animação, gente. Só faltou ela aparecer e gritar SUPER XUXA CONTRA O BICHO PAPÃO.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...