segunda-feira, 4 de março de 2013

Mansão Macabra - 1976 - Burnt Offerings - 1976




Título Original: Burnt Offerings
Ano de lançamento: 1976
Direção: Dan Curtis
Roteiro: Dan Curtis, Robert Marasco, William F. Nolan
Sinopse: Ben e Marian conseguem alugar uma mansão por um valor estranhamente baixo e depois que se mudam para a casa Ben começa a ter explosões de violência, enquanto Marian passa a maior parte do tempo no quarto da velha senhora que tem que cuidar mas que ninguém jamais conheceu. À medida que "acidentes" vão acontecendo a casa parece ficar cada dia mais nova, e seus habitantes não tem como sair.


Por Jason

Bette Davis é coadjuvante nesse filme de terror, como a tia espalhafatosa Elisabeth. Ela, seu sobrinho e um casal com um filho saem da cidade para morar em um casarão isolado, que o casal conseguiu por um preço bem abaixo. Dois moradores antigos do casarão, no entanto, condicionam a temporada do casal a cuidar de sua mãe, uma velha que mora num quarto de cima e que nunca sai para fazer nada. A condição imposta para a nova moradora, Marian, é que ela cuide da velha Allardyce, desde que não a incomode no quarto, deixando apenas uma bandeja de comida na porta do quarto para que a mesma se alimente.

O grande mistério do filme, então, é ver e saber quem é a velha Allardyce. Marian coloca religiosamente a comida na porta do quarto, mas começa a perceber que a velha não está comendo. Enquanto isso, o marido começa a mudar de comportamento, que vai culminar numa tentativa de afogamento do próprio filho na piscina, agora aparentemente reformada. A tia Elisabeth começa a adoecer misteriosamente e Marian começa a mudar sua postura, seu tom de voz e sua expressão. Paralelo a isso, o marido começa a perceber que a casa está mudando, como se estivesse renovada, porque o jardim, outrora morto, começou a florir. 

Mansão Macabra dispensa efeitos especiais portentosos - eles existem, mas são poucos e bem pobres - para criar um tom de mistério e terror psicológico, o que é bom, se contarmos que filmes de terror de hoje em dia vivem apelando para efeitos especiais toscos e sustos baratos. A questão central do filme é a deterioração do casamento de Marian e da relação com seu filho. Há um mistério em torno da figura da velha, que nunca é mostrada no filme - e é o que segura a atenção do espectador até o final trash. Em determinado momento, a tia Elisabeth tenta ver a Sra Allardyce, mas descobre que Marian está dentro do quarto e não deixa ninguém ter contato com ela. Marian passa a ser cúmplice a esconder um segredo em relação a Allardyce e cabe ao espectador descobrir o que é.

Mas Mansão Macabra envelheceu horrores. Apesar do cenário ainda bonito da mansão, as atuações são todas horríveis, excetuando Bette Davis, que chega a impressionar em certos momentos, principalmente quando está em cima da cama sofrendo de dores que não sabe dizer o que é. O ritmo do filme também prejudica a produção, que embora não chegue a ter duas horas, parece ter quatro. E o final, tirando a parte da revelação, que realmente choca o espectador, as mortes que ocorrem em seguida são o tiro de misericórdia e um atestado trash.

Cotação: 2/5

Vale por Bette Davis e pelo mistério em torno da figura da Sra Allardyce.


Um comentário:

  1. Atuações horríveis com exceto a de bette davis... cara as atuações nao estavam la essas coisas, mas aqui bette davis cai de paraquedas e está totalmente avulsa e esquecível como coadjuvante. O final valeu sim mas pelo trash

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...