sábado, 2 de março de 2013

Musos e Musas do Horror - Paris Hilton


Por Tia Rá, de uma realidade paralela
Chuparis em "A casa de cera quente"
E continuamos com o nosso trabalho de trazer para vocês um pouco sobre as musas e musos do nosso querido brogue. A minha irmã Lady Rá, sonífera como sempre, trouxe para vocês alguns de nossos divos e divas, grandes atores e atrizes e personalidades de mídia risos que nos inspiram todos os dias para compor os nossos posts. Quédizê, os posts dela, não os meus, porque não sou obrigada a aturar aquelas coisas que ela gosta hahahaha
Eu, como não sou boba nem nada, trago aqui para vocês uma singela homenagem para uma das maiores lendas que já existiram no cinema porn  e uma das maiores e mais vagabundas celebridades que já pisaram seus lindos pés sobre essa terra, povo! CHUPARIS HILTON.
COMOLIDAR com o esquecimento da população mundial? COMOLIDAR com esse mal de Alzheimer meets Amnésia, que não se recordam mais do quão importante para nós, seres humanos, foi conhecer a arte, poesia e talento de Chuparis Hilton?
Chuparis no auge da fama
Chuparis Hilton é uma das maiores divas desse blog. Vocês não sabem, mas quando Chuparis estava no auge da sua carreira, fazíamos cartinhas de amor e cartazes endereçados a ela com dizeres amorosos escritos em batons como "go to hell, bitch", "fuck you, bitch" ou "why do not you die, bitch?".

Nascida de uma boneca inflável, alfabetizada em inglês pela Xuxa e crescendo no meio dos lêmures Africanos, que lhe ensinaram a cantar e dançar, Chuparis começou a atuar logo cedo, em 1993, no filme The Dick Man ("Galinhas não sabem enterrar", em português), em que interpreta uma menina pelada na praia. Durante os sete anos seguintes, expulsa de casa pelo pai que não queriam que ela destruísse o patrimônio dele comprando bolsas e calçados caros, Chuparis viveu nas ruas de Hollywood e nos calçadões oferecendo seus serviços de atriz para os grandes empresários de estúdios. O talento de Chuparis só seria reconhecido em 2001, no papel de uma anta em Zoolander, a vingança animal, pelo qual foi indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante do mesmo ano.

O ano de 2004 foi um dos melhores para Chuparis Hilton. Hilton lançou um livro autopornográfico, "Confessions of a whore, a bitch who sucked a dick, made a pornographic film, and became a star overnight", traduzido em português como "A lenda". O livro contém várias páginas inteiras com fotos coloridas de Chuparis nua, e dá conselhos às garotas que querem ser lindas, talentosas e maravilhosas como ela. Foi o mesmo ano em que lançou "One fuck in Paris' ("Uma noite divertida em Paris", em português), o filme de comédia infantil e para família que a revelou para o mundo e a agraciou com mais uma indicação ao Oscar e um Globo de Ouro de melhor atriz de comédia ou musical. 
As mil e uma faces de Chuparis.
O prêmio da Academia viria pelo excelente "A casa de cera quente", em que Chuparis mostra todo o seu talento dramático como uma corajosa e destemida adolescente vítima de paralisia facial, que se torna dona do museu Madame Tussauds e desenvolve um estranho hábito de se relacionar sexualmente com as estátuas. A complexidade do papel lhe rendeu ao todo 26 prêmios, batendo o recorde que pertencia a Meryl Streep em números de prêmios por apenas um papel.

Em 2006, Chuparis foi convidada a gravar um disco de muito sucesso, "Chuparis", vencedor de 8 grammys. De lá para cá, Chuparis decidiu se afastar da fama depois de uma severa briga com as calcinhas que ela usava, que decidiram abandoná-la porque não estavam recebendo cachês para aparecerem explicitamente nas revistas de fofocas de celebridades. Chuparis também passou uma temporada na prisão depois de uma briga na noite do Uóscar em que bateu na cara de Lindsay Loka. Liloka foi premiada com a estatueta, mas Chuparis, revoltada com a situação, decidiu se vingar e bater na atriz ali mesmo. A justiça decidiu que Chuparis deveria ir para a prisão por não ter dado chances de defesa a adversária, mesmo sabendo que Liloka merecia a surra. Chuparis acabou servindo de comida  para as presidiárias. Lá, passou a fazer shows de strip tease e vender seu corpo para sobreviver. 
Chuparis ainda mantém a beleza
que a revelou.
Atualmente, Chuparis prepara um retorno a mídia naquele que pode ser o filme de maior bilheteria de todos os tempos, a continuação da comédia que a revelou, intitulada provisoriamente de "A thousand fucks in Paris". Os fãs de Chuparis como eu aguardam ansiosamente por isso.









Para relembrar esse mito, nada como ouvir a sua voz poderosa nesse sucesso que alcançou o primeiro lugar em todas as paradas mundiais. Preparem o álcool para lançar nos ouvidos quando o clipe acabar.
 

Diva legendária e musa inspiradora para toda uma geração de meninas. Sem mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...