sexta-feira, 10 de maio de 2013

Trilha Sonora - A fonte da vida (2006)



Por Jason

Vi e revi esse filme, "A fonte da vida" e nunca consegui gostar dele. Não consegui me envolver com a trama nem com os personagens, embora reconheça que tenha momentos de grande beleza - e muitos acreditam que se uma pessoa não é capaz de gostar do filme é porque não o entendeu, como se uma coisa estivesse obrigatoriamente ligada a outra. 

Há casos no cinema, contudo, que, mesmo o filme não cativando o espectador, a trilha sonora pode se sobressair ao material. A trilha sonora, de Clint Mansell, na minha opinião, vai por este caminho. Apesar de não ser empolgante, soar repetitiva, a trilha é superior ao filme e deve-se reconhecer que é criativa, mesmo não me agradando completamente. Mansell abre bem com "The Last Man", no piano de notas tristes e doces, e instrumentos de cordas (violino, viola...), a trilha parece enveredar para o tom melancólico com ela. Aqui há um tema central que deveria permanecer em toda a trilha, mas em seguida, o compositor pesa a mão, no tambor e no clima sombrio de "Holy Dread", como uma dança indígena pontuada por vocais fantasmagóricos em violino e guitarra. 

Mansell erra também na vibrante "Tree of life", com a presença de sintetizadores, e em "Death is a disease", que parecem destoar do composto. O tema central é recuperado em "Stay With Me" (repare que as notas vão se repetir de modo melhor na última faixa da orquestração e na primeira faixa), com um aparente uso de sintetizador, criando uma faixa de molde experimental, mas ainda assim bonita e elegante. 

Continuando as irregularidades, "First Snow" lembra uma marcha, enquanto "Xibalba" parece um lamento, mas pode agradar se ouvida atentamente. Eu diria que é a mais "diferente" de todo o grupo e, gostem ou não, merece uma conferida. "Finish It" soa dissonante. Pule. A exótica (e enorme) "Death is the road to awe" evoca sons indianos, mantras, árabes, com notas de violinos, numa mistura estranha, mas ainda assim bonita e bem inserida dentro do contexto do filme. 

Mansell contou com a ajuda da banda escocesa Mogwai do chamado post rock (uma mistura de música eletrônica, rock, jazz) e do Kronos Quartet (um quarteto de cordas, dois em violino, um em viola e outro em violoncelo). Ambos dão personalidade a temática religiosa e cultural que, aliás, permeia toda a trilha sonora. A trilha fecha com o maravilhoso piano de "Together We Will Live Forever", uma das mais belas - se não a melhor - do conjunto.

Abaixo os destaques da trilha.


Tracklist:

Vale a pena:
"The Last Man" – 6:09 
"Stay with Me" – 3:36 
"Together We Will Live Forever" – 5:02 

Fuja!
"Holy Dread!" – 3:52 
"Tree of Life" – 3:45 
"Death Is a Disease" – 2:34 

"First Snow" – 3:09 
"Finish It" – 4:25 


Arrisque...
"Xibalba" – 5:23 
"Death Is the Road to Awe" – 8:26 

Cotação: 2,5/5



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...