sábado, 22 de junho de 2013

Cidade dos Sonhos - 2001


Por Tia Rá

Sabe aquele sonífero de filme que você acha interessante as idea, o roteiro e tals, mas acha um porre a execussaum? Então, temos aqui um legitimo representantchy (a poha do post tá cheio de Spoiler).

Não vou aqui me prender na trama mexicana de Diane, menina meiga e ingênuan, que se envolveu com uma piriguete atriz, ficou alucinada com a piriquita da vagaboonda mas foi trocadan por um diretor. Cheia de mágoa de caboclo, Diane, toda loka das ideia, perdeu papel pra piriguete, foi unmilhadan e essa coisa toda, aí fica sonhando cheia de culpa, toda perfeita e lynda e loira na pele de Naomi Watts (quem noonca, né gente?). Durante duas hora, a gente vai embarcar nessa aventura sonolenta #sessãodatarde da vida de Diane (que mudou de nome no sonho, virou Betty) e seu envolvimento com a piri Camila (que virou Rita). Toda loukura e emossaum vai acontecer até Diane chamar um açaçino pra despachar Camomila e cheia de culpa se matar no final. Feen.

Olha, amo/sou/vivo Naomi Watts, e adoro aquela cenan em que ela tá loka das idea siriricanu toda aloprada tentanu gozar. WTF? Naomi é vida, quede logo Uóscar pra ela academia? Adoro a Laura Harring (ela é a cara da Ann Miller quando jovem, que faz a véia mãe do diretor), fazendo a múmia desequilibrada que bateu com a cabeça, mas tchipo, a cara da Laura não ajuda muinto né gente? Acho que por isso que num decolou, mulher tem a cara da Roberta Close (mas tem uns peito bom, quero colocar silica pra ficar que nem ela).


Num tem nada de anormal no filme a não ser o ritchmo, que é um fracasso. Você vai tá assistinu o sonho de uma ressentida fracassada pessoalmente e, logo, profissionalmente, vivenu a sombra de uma biscate, até se dar conta de que o melhor a fazer é DESPACHAR a piriguete pro além! As atuação são boa, nádegas a declarar, com destaque, como já falei, pra siriricadan da Naomi. Não pude dechar de notar que David Lynch é = Adam no filme, com aquele glasses parecidíssimo (e toda uma coisa de traição, o homem já casou quatro vez na vida real, reflitam). Rolou crítica porque ninguém quer patrocinar as coisas que o tio Lynch faz, neam, com os diretores querenu acabar com a raça dele e tals? Biografia?

Mas o que faz Cidade dos Pesadelos mais atual impossível: o fato de que Camomila/Rita é aquela versaum mais elaborada da Jennifer Lawrence ou da Xessica Xatissima, neam gente? Tipo, a máfia dos Weinstein chegou e disse "É ELA" pros diretor, "a gente sabe que ela é marromenos, mas a gente quer ela". Nada contra - mas eu e um monte de gente tem que engolir umas superestimassaum que é demais pro meu eu. 

Just Saying.

Cotação: 3/5

Tem que saber voaaarrr tia!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...