sábado, 3 de agosto de 2013

Intrusos - 1992



Por Jason

Intrusos traz dois casos centrais envolvendo duas mulheres. Lesley Hahn vive na Califórnia, e é atormentada por pesadelos com criaturas sem rosto que entram em sua casa e a raptam. Ela contata o psiquiatra Dr. Neil Chase, na esperança de receber tratamento para seus pesadelos. Lesley, durante o tratamento, afirma ter sido raptada e violentada por alienígenas,  que invadiram sua casa numa noite e aparentemente a fizeram de cobaia para experimentos científicos. Mesmo na experiência de hipnose, ela não consegue descrever as criaturas. Mais tarde, ela se descobrirá grávida misteriosamente, uma vez que não mantém relações sexuais com frequência e mantém cuidados para não engravidar. 

A segunda, Mary, também foi atacada por criaturas e está traumatizada, beirando o psicótico, histérica, assustada com tudo e qualquer luz que apareça em sua frente. A diferença é que Mary é de Nebraska e o relato dela coincide com o de Lesley. Mary decide tirar férias na casa da irmã na Califórnia e, aconselhada, procura ajuda com o mesmo psiquiatra. Mary relata que numa noite, as 12:15 da madrugada, acordou com uma luz em seu quarto e descobriu que havia algo do lado de fora da casa. Lá, ela foi raptada e as criaturas realizam experiências com o seu corpo. 

Ambas procuram ajuda médica, e são vistas como casos de transtornos relacionados a experiências de abusos sexuais na infância ou adolescência, bem como possibilidade de relações incestuosas e outros traumas sexuais. O que acontece é que, à medida que os casos são investigados, a coisa começa a aparentar não ser algo relativo a sanidade mental das mulheres e sim estarem relacionados realmente a abduções alienígenas pois os relatos se assemelham. Neil percebe que os símbolos visto a bordo de uma nave alienígena pelas duas e desenhados por Mary são semelhantes ao de outro paciente seu, um ex-soldado que encontrou um UFO acidentado e que foi recuperado pelo governo.

Intrusos é baseado no livro do ufologista Budd Hopkins', Intruders: The Incredible Visitations at Copley Woods, e é longo - foi feito para ser uma minissérie da CBS de quatro horas, mas teve sua duração compactada para 2h e 40 min ao ser transposto para o Home Vídeo.  Essa duração é sentida do começo ao fim até pelo espectador que aprecia a temática. Por ser feito para a televisão, não se pode esperar muito requinte dos efeitos especiais - o momento em que o ET de borracha pede ajuda falando inglês é constrangedor, a cena de parto de Lesley, que dá a luz a uma criança alien é a cara da pobreza, dentre outros - e nem do elenco que dá aquele ar de novela ao filme. Complica o trabalho a trilha sonora horrível e incessante, que parece saída de um seriado dos anos 60 e não casa em nenhum momento com o filme.

Intrusos é dirigido por Dan Curtis, conhecido diretor da série Sombras da Noite e de A mansão macabra. Ele usa o que pode para criar suspense, em muitos momentos não revelando completamente nem expondo as criaturas, o que garante algumas boas cenas como os dos sequestros. Também não dá ao filme um tratamento de fantasia nem de ficção - tudo é tratado como sendo realidade, como se tivesse realmente ocorrido, o que garante boa parte do êxito da trama.

Preste atenção: Richard Crenna, o ator da série Rambo, falecido de parada cardíaca em decorrência de um tratamento para um câncer no pâncreas em 2003;

Na boa atriz de tv Mare Winningham, ainda em atividade, que foi indicada ao Oscar em 1996 no filme Georgia, com Jennifer Jason Leigh, e pode ser vista nos filmes Espelho Espelho Meu, Entre Irmãos, O primeiro ano do resto de nossas vidas, entre outros, pois tem um rosto bastante conhecido. 

Cotação: 2,5/5

O tema é muito interessante, o fato de tratar tudo como casos reais ajuda, o drama das mulheres também é notório, mas as encenações dos relatos muitas vezes são toscas e a enorme duração deixa o filme cansativo.

Um comentário:

  1. Eu achei o filme legal, não achei cansativo. Realmente não há um orçamento gigantesco em sua produção, mas ainda assim julguei ok, talvez por assistir um vídeo ripado de VHS no YouTube que me inspirou uma certa nostalgia. Destaque para um plágio descarado da trilha de "Tubarão", num momento do filme. No mais, é sempre melhor assistir a um filme mais próximo da realidade, e não bizarrices da ficção.

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...