quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Alcatraz - Fuga Impossível - 1979



Por Jason

Em Alcatraz, Clint Eastwood interpreta um prisioneiro Frank, que é mandado para a famosa prisão de segurança máxima. Na chegada, ele é instruído pela direção sobre as normas do lugar, de onde ninguém nunca conseguiu escapar. No começo, ele  faz amizade com um velho que vive com um rato e com um negro que trabalha na biblioteca e aos poucos, aumenta o seu círculo de amizades. Quase é violentado e se livra do assédio de um dos homens. 

Um dia, Frank descobre que é possível fugir de Alcatraz e começa seu plano, com a ajuda de outras pessoas, de escapar: ele passa a escavar pacientemente uma parede por uma abertura que o leva as entranhas da prisão e ao teto dela, por onde deve descer pelas tubulações. O problema maior está do lado de fora da ilha, já que seria humanamente impossível para eles atravessarem o mar até a terra firme. Para isso, eles improvisam coletes e um tipo de jangada para auxiliar na travessia. Durante a execução do plano, coisas dão errado e eles precisam improvisar - e toda a execução da fuga é um exercício excelente de tensão. Um dos homens, contudo, acaba ficando para trás. No começo do dia seguinte, quando a polícia se dá conta do que houve, começam as buscas pelos homens. O destino deles, contudo, é incerto.

O filme é baseado na história real de Frank Morris e sua fuga que, um ano depois, resultaria no fechamento da prisão. Como Morris, Eastwood funciona muito bem dentro do filme, com seu aspecto sisudo e sua personalidade reservada e misteriosa, que dão a Frank um ar de inteligência acima da média e um olhar que esconde o seu plano mirabolante de fuga. A direção de Don Siegel (Vampiros de Almas, 1956) é seca, crua, mas eficiente em criar momentos de tensão, como quando um dos guardas quase descobre o plano que parece fadado ao fracasso com antecedência ou quando um dos homens acaba ficando para trás causando um problema na rede elétrica do local. 

A ilha de Alcatraz foi usada como base militar e convertida para prisão de segurança máxima, se tornando famosa por agrupar, dentre outros presos, o criminoso mafioso Al Capone e por nunca registrar uma fuga bem sucedida, tornando-se lendária até hoje e virando atração turística da cidade de São Francisco. Alcatraz, o filme, é feliz na reconstituição do local e sua desolação, com suas celas diminutas, seus presos problemáticos, e a tensa constatação de que se ficará ali pelo resto dos dias, mas escorrega por não desenvolver personagens secundários, como os próprios companheiros de Frank que ajudam na empreitada da fuga. Não é também um filme que passa rápido, levando a maior parte do tempo em retratar o dia a dia na prisão. 

A falta de um desfecho concreto também deixa no espectador uma dúvida e um certo ar de frustração que pode desagradar muita gente.

Cotação: 3,5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...