sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Top 10 - Meryl Streep


Por Tia Rá

Dificeeeeoooo demais listar 10 filmes importantes dessa já lendária mito épica legendária and lynda atriz queridíssima aqui nessa porra desse brogue, essa monstra da atuassaum chamada Meryl Streep. A mulher tem tanta coisa boua no currículo e tanta interpretassaum fenomenal que fica quase impossível garimpar só dez filmes dela, gente!!! MEAJUDAÊ! 

Então, RELEVEM, na lista abaixo, recomendamos uns filme que vale a pena ser vistos! Tem coisa aí que nem me lembro maish direito, maish tudo bem. Confira!



KRAMER VS KRAMER - 1979

Em Kramer vs Kramer, Meryl Streep tá cansada, tá P da vida com o marido e dá um pé na boonda dele, deixano o coitado com o fio para se virar nos trinta. Lá pras tantas, quando o cara começa a dar certo com o guri, vem Meryl pra querer o pokemonzinho de volta! kkkkkkkkkkkkkk O pau então vai comer nos tribunais. Filme que só vem provar que em um divórcio de quem se arromba é sempre o filho, se for criança então, pior ainda. Venceu Oscar quando Oscar ainda era parâmetro pra alguma coisa boa, em cinco categorias: melhor filme, melhor diretor, melhor ator (Dustin Hoffman), deu o primeiro Oscar pra Meryl, o de melhor atriz coadjuvante, e melhor roteiro adaptado. RECEBA!




A ESCOLHA DE SOPHIA - 1982

Sophia é polonesa, tá fudida e mal paga pronta pra ir pros campo de concentração com duas children, quando um miserável nazista infeliz filho de poota obriga a pobre coitada a escolher uma cria pra ser MORTO. Se ela não entregar um deles, vai todo mundo virar peneira. Sophia despacha o pokemon, mas a coitada sofrida que passou perrengue nos campo de concentrassaum tem que conviver com isso pelo resto de sua life.  Indicado ao Uóscar nas categorias de melhor fotografia, melhor figurino, melhor trilha sonora original e melhor roteiro adaptado. O filme deu o Uóscar de Melhor Atriz para ela, que aprendeu alemão e o sotaque polonês com a tchia aqui para passar toda veracidade no seu trabalho. SOFRAMOS juntas. 




SILKWOOD O RETRATO DE UMA CORAGEM - 1983

Já até comentamos esse filme por aqui em algum lugar, mas enfim... Meryl faz a Karen Silkwood, personage real da life que rala que nem poota pra dar de comer aos fios numa fábrica de coisa nuclear em tempo de morrer, porque num tem segurança gente! Pra completar o combo, tem uma amiga viada que ela divide a casa, os fios moram com os pais nos infernos, ela começa a questionar o sistema da empresa e é perseguida, enquanto se envolve num relacionamento sem futuro. É o pai de Terra Fria, com a Charlize Theron DIVA RICA MARAVILHUOSA MINHA INSPIRASSAUM. Muita informassaum? O fim num podia ser outro né gente? Naum falo da personagem, falo do filme, diabo! Ganhou indicassaum ao Uóscar de Melhor atriz (Meryl Streep), Melhor atriz coadjuvante (Cher, a amiga viada), Melhor diretor, Melhor edição (Sam O'Steen) e Melhor roteiro original.




AS HORAS - 2002

Esse filme eu axei mara, quem naum gostou, passienssia. Aliás, tem que ter passienssia mermu, com Botox Kidman e aquela nariga sequestradora de oxigenium em cena. Mas enfim, o elenco ainda tem a deewa maravilhuosa que eu amo desde sempre Julianne Moore, Claire Dane-se, Miranda Richardson, Toni Collete e, claro, Meryl Streep, todas taum perfeitas.  OH WAIT! Ed Harris, maravilhuoso, como um home morreno de AIDS que se joga da janela. Jamaish esquecerei.  Kidman ganhou o Uóscar de Melhor Atriz, claro, precisou se enfear neam gente? Só que num podiam esperar maish pra dar nada pra ela, mulé tarra na batalha faz tempo e ainda por cima foi casada com Tom Credo, comolidar? Meressia só pela corage de ficar o tempo que ficou com essa alienassaum religiosa. MAR ENFIM... voltano... sao três mulheres, todas depressivas, fracassadas, choronas e tudo maish, LIKE ME, de três epoca diferente. Sente e se sinta em casa. Indicado em oito categorias além do Uóscar da Botox: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (coadjuvante/secundário) (Ed Harris), Melhor Atriz (coadjuvante/secundária) (Julianne Moore), Melhor Figurino, Melhor Edição, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Trilha sonora.




O DIABO VESTE PRADA - 2006


MELDELS DO CEU! COMO NAUM AMAR MIRANDA PRIESTLY NESTE FILME? Comolidar com o total esmagamento em cena da pobre coitada Annal Ratazanaway? Senti pena dessa pobre desprovida de talento que terre que ganhar Uóscar choramingano naquele musical pobre de doer os meus tímpanos. MAR ENFIM... Agradesse por mim pra Susan Bolha, amigan, você interpretano ela ficou lynda. Ok, parei. Aqui, Meryl estupra o cenário, cospe no roteiro, dá voadora fatality só com olhar pra songa monga da Annal e faz aquele passeio básico tchipo, umiliei o filme. Mito, magia, poder. TODASCHORA arrasada com aquele cabelo de Miranda. Todas querem ser como ela. SOFRAM. Num deu outra. Indicassaum ao Uóscar pra Meryl. BEJOS. 



DÚVIDA - 2008

Neste filme, que traz a namoradjinha das America e do Supergay, a Amy AdamzzzZZZZzz COMA  e Felipe Saymon Hoffman, Meryl faz uma frera véia chata pra dedeu que acha que tudo se resolve tocano o terror pra cima dos guri da escola. Só que parece que Felipe, que faz um padre, papou um guri, entende? Aí começa a confusaum. Deu ou não deu, eis a questaum? Naum me perguntem porque eu tenho mente poluída, mas quem deu mermu o que falar foi o destaque in da filme, que fica por conta da minha, da sua, da nossa mulata Globeleza DEEWA MARAVILHUOSA Violeta Davis, que chega arrombano com tudo e consegue, proeza das proeza, ROUBAR a cena de nossa querida Meryl. Sério gente... quando essa mulher entrou e já desceu o sarrafo na frera falano do filho, eu faley GENTEEEEEEEEEEEEEE, ME SALVA! TOU XOCADAN! Virou rotina Meryl no Uóscar neam gente... Indicassaum ao Uóscar de Melhor Roteiro Adaptado, Ator, Atriz, Atrizes coadjuvantes.




AS PONTES DE MADISON - 1995

Esse filme só me lembra a Lady Ratazana, minha irmã, que ADORA e vive falano nele até a gente se entupir de diazepan e entrar em coma profundo porque num há ser na Terra que consiga suportar, entende? A trama é baseada num livro de mermu nome, sobre Francesca, casada e mãe de família,  que começa a dar uma com um fotografo que tarra ali de passagem e tals, fica loka das ideia, descobre uma vida nova que ela noonca teve, o amor e o poder, e tals. É um romance, toda essa frescura que a gentchy adora neam, povo? A história é de flashback. Se tu dormir no filme, tudo bem, eu só consegui chegar ao final uma única vez (duas hora e meia, povo...) e nem me lembro maish dele. Meryl ganhou indicassaum ao Uóscar pelo filme, pra variar.




ENTRE DOIS AMORES - 1985

Esse eu num lembro mermu... Tive desmemoriada, MEAJUDAÊ! 
Meryl tá fazeno a baronesa da Dinamarca, que tá lá no reino de Simba que ela adora. Ela num adora é seu marido, porque dá um chifre dos diabos nele com o machaum caçador Robert Redford, que pra mim noonca foi cem por cento como ator, mas darra lynda e maravilhuosa quando era mais novo. Era loka da vida pra fazer a Demi Moore e receber uma Proposta Indecentchy do home. Hoje, acho que nem viagra ajuda ali, neam, produssaum? Vencedor nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia, melhor trilha sonora original, direção de arte e melhor som. Indicado ainda nas categorias de melhor ator coadjuvante (Klaus Maria Brandauer), melhor atriz (Meryl Streep), melhor figurino, melhor edição.

  



LEMBRANÇAS DE HOLLYWOOD - 1990

Amo esse filme que num é só um drama, é uma comédia dramatchica <3 Ele fala de uma cantora biritera cheia da droga que é obrigada a voltar pra casa da mãe (Shirley MacLaine) que é uma ex estrela de Hollywood. As duas vivem se matano, a mãe é aloprada e acha que tá num palco o tempo todo, deve ser que nem a Tchia, ter algum disturbio dissociatchivo RISOS.  Melhor ainda: o filme é baseado na história real de Princesa Leia e sua mãe Debbie Reynolds, de Cantano na Chuva. Tem o Dennis Quaid de acessório pra quem quiser - ele sempre terre cara de velho mermu - e mistura tudo, mas é injusto que Vó Shirley num tenha ganhado nem indicassaum ao Uóscar pelo papel porque neam gente, vamo combiná... mulé é toda a tchia aqui kkkkkkkkkkkkkkkkk Indicado ao Uóscar nas categoria de Melhor Atriz Principal (Meryl Streep) e Melhor Canção Original (Shel Silverstein).




UM GRITO NO ESCURO - 1988

A-M-O esse filme. Naum que ele seja o rato da coca-cola, mas enfim... É a atuassaum de Meryl aqui que vale... e ela manda muito bem, ela é o filme, e ponto final. Coitado do Sam Neill, que se contentou em desaparecer quando a mulher entra em cena kkkkkkkkkkk A primera vez que eu vi eu tarra pobreza, vi numa sessaum da tv aberta de madrugada, num lembro qual. Achei xocantchy. Uma mulher e seu marido vaum passar um fim de semana num acampamento, com seu baby e outros filhos. O baby dorme e a mulher vai lá e bota ele na cabaninha, mas aí ele vai e... some. Começa uma confusaum, a imprensa começa a cair em cima que nem urubu ni carniça, começa a culpar o casal como se ele matasse a criança, o povo naum sabe no que acreditar - nem o casal mesmo sabe o que aconteceu - e ninguém se contenta com a versaum mais provavel do caso, de que o baby foi raptado e morto por animais (!). A mulher é presa e pior: é da igreja adventista, que o povo num gosta. Baphonico


Bora ver os filmes dessa deewa, gente? BEIJOS DA TCHIA!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...