sábado, 12 de outubro de 2013

Sinbad - A lenda dos sete mares - 2003



Por Jason

A trama gira em torno do Livro da Paz. A deusa da discórdia, Eris, está atrás dele e faz um acordo com Sinbad para que ele o roube. Sinbad descobre que o Livro será levado para Siracusa por um amigo antigo, Proteus, que se casará com Marina. A deusa rouba o Livro sagrado e o leva para o Tartaro. Cabe a Sinbad ir atrás, roubar o Livro e trazer de volta, ou seu amigo será morto em seu lugar. 

Na viagem, Marina acaba embarcando, para se certificar de que Sinbad cumprirá o acordo, pois, além de ser um ladrão, o personagem é enrolado, mentiroso e desprezível. Marina sonha em descobrir o mundo, velejar pelos mares. Os dois, no começo, claro, não se dão muito bem. Mas juntos eles terão que enfrentar todo tipo de perigo, de monstros em forma de ilhas, passando por uma águia gigante, escorpiões e monstros e corredeiras violentas, além da própria deusa. Acabam se apaixonando e terão que escolher entre se afastarem ou seguir seus corações (como muitos no gênero).

A animação da Dreamworks, se não é a redenção, ao menos é competente no quesito técnico. Mistura elementos de 2D com 3D e show de cores (como nos fracassados Titan AE e Planeta Tesouro). Há um teor homoerótico forte, principalmente no relacionamento entre Sinbad e Proteus que só os mais adultos vão reparar. A heroína é a típica de animações, é corajosa, bonita, com uma necessidade de afirmar num mundo de homens. 

O elenco de dubladores é estelar, mas a animação não decola, não traz nada de inovador em termos de roteiro também, já que é esquemático e emula outros filmes incontáveis no gênero. A direção é básica, mas se garante nas sequências bem elaboradas de ação, assim como a trilha sonora também - que não empolga. Falta também um vilão de peso - a mocreia da Eris pouco acrescenta em termos de ameaça, pois é unidimensional. Personagens secundários não se desenvolvem e no quesito mascote, o cão pouco acrescenta também. 

Tudo acaba garantindo uma sensação de filme descartável.

Cotação: 2/5

Deve ser para passar o tempo, quando não tiver nada para fazer, porque é completamente genérico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...