domingo, 24 de novembro de 2013

Capitão Phillips (Captain Phillips) – 2013



Direção: Paul Greengrass
Roteiro: Billy Ray, Richard Phillips (livro), Stephan Talty (livro)
Elenco: Tom Hanks, Barkhad Abdi, Barkhad Abdirahman, Faysal Ahmed, Mahat M. Ali, Michael Chernus, Catherine Keener, David Warshofsky, Corey Johnson, Chris Mulkey, Yul Vazquez, Max Martini
Sinopse: Richard Phillips (Tom Hanks) é um comandante naval experiente, que aceita trabalhar com uma nova equipe na missão de entregar mercadorias e alimentos para o povo somaliano. Logo no início do trajeto, ele recebe a mensagem de que piratas têm atuado com frequência nos mares por onde devem passar. A situação não demora a se concretizar, quando dois barcos chegam perto do cargueiro, com oito somalianos armados, exigindo todo o dinheiro a bordo. Uma estratégia inicial faz com que os agressores recuem, apenas para retornar no dia seguinte. Embora Phillips utilize todos os procedimentos possíveis para dispersar os inimigos, eles conseguem subir à bordo, ameaçando a vida de todos. Quando pensa ter conseguido negociar com os piratas, o comandante é levado como refém em um pequeno bote. Começa uma longa e tensa negociação entre os sequestradores e os serviços especiais americanos, para tentar salvar o capitão antes que seja tarde.


Por Lady Rá



Capitão Phillips adapta a história real do marinheiro americano Richard Phillips, um homem comum, que em um belo dia se viu como refém de piratas, durante uma viagem pela costa da Somália. Não conheço muito bem todo o trabalho do diretor Paul Greengrass (vi United 93, que achei muito bom), mas o que me atraiu para esse filme foi o fato dele ser estrelado por Tom Hanks e também a curiosidade cinéfila. Fui com boas expectativas e felizmente elas foram correspondidas.



Com uma breve introdução que contrasta a vida de um homem comum, que respeita seu trabalho e ama sua família, tentando levar sua vida com dignidade, e a complicada situação em que vivem os somalis e o que os leva a entrar no mundo do crime. E logo parte para o que interessa, o seqüestro do navio do Capitão Phillips pelos piratas e as negociações pelo seu resgate que duraram cerca de cinco dias. Greengrass consegue equilibrar o drama, com ação constante e tensão crescente, fazendo bastante uso de câmera na mão, sua direção expõe a situação de forma crua, mas sem apelações, ajudado por uma boa trilha sonora que harmoniza perfeitamente com cada cena.



O roteiro felizmente não se torna maniqueísta ou panfletário, o que poderia acontecer facilmente nesse tipo de história. Há sim uma pincelada da situação político-social vivida atualmente, mas que contribui para entendermos melhor os motivos que levam aqueles homens a agirem daquela forma. O filme faz o público se importar, se emocionar com a situação da vítima, mas também não demoniza seus seqüestradores, pelo contrário, os humaniza. E o bom desempenho dos atores contribui para isso.



Tom Hanks, que há algum tempo, vinha devendo uma grande atuação, mostra porque ele é um dos mais notáveis atores da história do cinema. Há especulações de que ele poderá ser indicado ao Oscar por este papel, o que seria muito justo, porque ele simplesmente nos faz crer no personagem. Ele é aquele homem comum, um profissional centrado, tentando manter a calma numa situação desesperadora, mas que em determinado momento acorda pra realidade, ele está impotente diante, não só da situação de perigo, mas diante de um sistema cruel, no qual pessoas sucumbem todos os dias. Vale destacar o ótimo trabalho dos atores somalis, especialmente Barkhad Abdi, que interpreta Muse, o líder dos piratas, que tem uma ia dinâmica com Hanks, sem fica a sua sombra em momento algum. Não digo que ele roubou a cena, porque na verdade, há uma excelente troca entre os atores.

 Dessa forma, tudo harmoniza de modo que Capitão Phillips, apesar de retratar uma situação trágica, nos faz ainda parar para pensar sobre o mundo e a situação em que vivemos, não deixando de ser até mesmo divertido em alguns momentos. Um filme notável, que provavelmente terá reconhecimento nessa temporada de premiações. Com todo mérito.


Nota: 4,5/5

TRAILER:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...