segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Animatrix - 2003



Por Jason


Foi ótimo revisitar essa coleção de curtas que expandem o universo de Matrix (1999) e perceber o quanto de material rico os irmãos Wachowski tinham nas mãos e o quanto muito da mitologia foi por água abaixo no terceiro filme da série. A dica de filme de hoje é a coleção de nove curtas, que misturam animação tradicional, computação gráfica e anime japonês baseados em Matrix

A série trata das histórias que antecedem Matrix, dos dias finais das últimas cidades da humanidade, da guerra contra as máquinas e da queda da espécie humana. Não vou falar quem são os melhores, mas os meus preferidos ainda são os três primeiros (O voo final de Osíris, O Segundo Renascer - Partes I & II) e o último, O Robô Sensível. O visual destas produções salta os olhos. O Voo final de Osíris foi feito com a mesma tecnologia de captura de movimentos empregada em filmes como Final Fantasy e poderia perfeitamente ser incorporado ao segundo ou terceiro filme. Claro que, dez anos se passaram e a tecnologia evoluiu - a ponto de fazer com que a animação pareça ser mais capenga do que um jogo saído do Playstation 4. Mas mesmo assim, vale a visita. 

O último mistura animação 3D com cenários pré renderizados, com personagens 2D, também como num jogo de vídeo game, mas em uma trama interessantíssima e visual surreal colorido (a maior parte é o ponto de vista de uma máquina reprogramada não para servir o ser humano, mais para defender e aceitá-lo, o que, ao final das contas, não dá muito certo). Embora inconsistente e com alguns furos, o segundo e o terceiro contam como os robôs chegaram ao poder, numa crítica massiva ao ser humano e suas atitudes erradas no passado que influenciaram diretamente o futuro sombrio. É o mais politizado e mais irônico. 

Completam o pacote uma história de superação em O Recorde Mundial, (que parece solta dentro dos nove); Era Uma vez um Garoto com um menino tentando acordar para a realidade - e com um final interessante; o anime Coração de Soldado e os chatos Além da Realidade e Uma História de Detetive (embora este último tenha a ver com uma personagem mitológica da série terminada daquela maneira frouxa no terceiro filme, Trinity).

Matrix é com certeza um dos maiores filmes de ficção da década de 90 e a série, embora irregular, rendeu mais de 1,5 bilhões em bilheterias. Virou uma marca lucrativa, com uma tonelada de quinquilharias, foi sucesso de público e de crítica e fez o nome dos irmãos Wachowski no cinema (e eles nunca mais atingiram tal sucesso). Os irmãos criaram um universo ainda prestigiado por muitos, que mistura conceitos e estéticas, de religião, quadrinhos, games, literatura, filosofia passando por ideias de ficção trabalhadas em muitos outros filmes de sucesso. O tempo, no entanto, vem fazendo, quase quinze anos depois do lançamento do primeiro filme, com que o universo pare de se expandir. 

Não seria a hora de voltarmos para Matrix?  

Cotação: 4/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...