segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O ataque dos vermes malditos - 1990



Por Jason

No filme, Kevin Bacon é Val e está no meio do deserto de Nevada, vivendo em um povoado de beira de estrada sem perspectiva de vida - ironicamente, o lugar se chama Perfeição. Val trabalha como faz tudo ao lado de Earl e planeja sair de lá para outro lugar. Paralelo a isso, Rhonda, uma estudante geóloga está fazendo um trabalho de sismologia pois seus sismógrafos detectaram estranhas atividades sísmicas. 

Quando pessoas começam a desaparecer, os dois acabam encontrando uma realidade assustadora. Vermes gigantes estão atacando os moradores da cidade. A conclusão do trio é que eles detectam vibrações no solo pois são cegos e são atraídos pelo barulho. Segundo Rhonda, pode haver mais de um verme gigante ao redor da cidadela. Os moradores então começam a tramar formas de se protegerem e, uma vez presos no local, precisam se livrar dos vermes de trinta metros de comprimento chamados de Graboides.

O filme tem produção de Gale Anne Hurd, responsável por possibilitar que filmes como Exterminador do futuro, Armaggedon, Hulk, Aliens, e séries como Walking Dead existam. Mistura ação, suspense, horror, com pitadas de trash e comédia de maneira que o transformaram num verdadeiro clássico da sessão da tarde. Numa época em que a computação gráfica apenas engatinhava em Hollywood, ver o filme hoje traz ao espectador uma sensação de nostalgia: tudo é feito a maneira antiga, sem CGI, o que garante momentos ora ultrarrealistas, sejam à noite (como no momento em que o casal é assassinado e o carro é engolido pela terra) sejam feitos a luz do dia (o ataque ao mercado e ao porão de uma casa são bons exemplos). 

O verme Graboide do filme é baseado no Verme da Morte da Mongólia, uma criatura que ataca os animais, e possivelmente os humanos. Dito isso, baseado em seus hábitos, o roteiro conseguiu ao menos algumas cenas marcantes, como o morador que tenta se proteger em um pneu de trator mas é engolido pelas criaturas. Além de Kevin Bacon, o filme traz gente cuja carreira não decolou mesmo depois de estrondosos sucessos - Ariana Richards, a menina de Jurassic Park, 1993 - e gente que vive de trabalhos pequenos e em séries de tv (Fred Ward, de Alcatraz, 1979), dentre outros.

A produção fez relativo sucesso na época, o que garantiu continuações e séries de tv, todas inferiores. Algo interessante no roteiro é que não se sabe nada sobre os vermes ou o seu ciclo de vida, nem de onde eles vem e qual a origem deles, o que garante um tom a mais de mistério já que o espectador acaba descobrindo ao mesmo tempo que os personagens à medida que a trama avança. Se o filme é eficiente como aventura descompromissada e na concepção dos monstros cujas bocas possuem verdadeiras serpentes assassinas, de nada se pode exigir mais dele. Os atores estão todos caricatos, os personagens são todos unidimensionais. O roteiro não segura o mistério por muito tempo, mostrando a criatura em todo o seu glamour trash antes da hora (se deixasse para ser mostrada apenas no final, mantendo o segredo em torno dela, o filme elevaria e muito a qualidade). É filme para desligar o cérebro e curtir!

Cotação: 3/5

Um comentário:

  1. Clássico da minha infância! Me deu até vontade de assistir de novo. A morte no Nestor, tentando se proteger no pneu de trator, me marcou muito :( (assim como a morte do cavalo em Historia sem Fim, o que me fez odiar profundamente esse filme por toda a vida, rsrs)

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...