domingo, 22 de dezembro de 2013

Os instrumentos mortais - A cidade dos ossos - 2013




Por Tia Ránalfa

Confessar uma coisa pra vocês, eu adoro filmes aborrescentes. Aqueles dos anos 80, quando eu era uma aborrescente, porque você vê o nível das coisas né... Naquela época valia a pena ver os filmes do nosso público saudades. Aí eu me deparo com essas produçõezzzZZZZzzzzCOMA de hoje... Gente, na real... que bando de merda de porcaria de tolete é essa, minha gente? AFE, só com muito diazepan, é cada um pior que o outro!

Vi esse filme por curiosidade, pois já suspeitava que era pobre e ordinário, mas sem essas pérolas, a gente não tem material pra falar mal, sabe... E se a gente não tem essas podreira, não tem prazer, não tem blog, não tem emoção, não tem babado, gritaria e confusaum huauahhauauhuaha O filme é uma adaptação péssima  e flopada de um livro pior ainda que vendeu bem (vai saber, gente, o que se passa na cabeça desse povo aloprado de hoje em dia...).

Eu até entendo a escolha da Lola Collins, eu acho ela lynda, tem cara de songa monga, dá sono só de olhar pra ela, mas é phopha, quase uma princesa Disney (aguardano pela idade em que se transforma em poota, como todas Disney). Fora que a menina que ela interpreta é médium, parapsicóloga, vidente, sabe jogar tarô e cartas, é uma filha minha perdida né...  E naquela hora que ela recebe a entidade e faz o flashback pra dizer onde a taça tá? CHORAY DE RIR kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 

Não sei de onde saiu aquele herói interesse amoroso cabeludo porque o beesho é mais feio que os cachorro de computação podre de quinta categoria (naipe Resident Evil, quem lembra?). Rola todo um mundo invisível de luta com os demo, mas demo mesmo é essa tebofera desse home, bicho feio dos inferno! Tanto ele, quanto a Liu #amigasintimas fazem parte da sociedade secreta de caçadores das sombras, que tá encarregada de despachar os demo de volta pros inferno. Lena Flopadey faz a mãe da piriguete. Aliás, amiga, soube que tu tarra falida, se quiser empreshtimo, me liga, faço uns precinhos camaradas de juros, beijos. Lena sabe onde tá uma taça de poder mágico e toda uma consumição CHATICE.

A direção é tão boa que teve horas eu dei risada involuntariamente. Tipo, tá aparecendo aquele símbolo até na borra de café, aí... SOBE A MÚSICA! Tá loka desenhando numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo e aí SOBE A MÚSICA. Tem um símbolo num recadinho, SOBE A MÚSICA. Originalidade, a gente vê por aqui. SÓQUENAO. A cidade dos ossos é uma cidade... dos ossos RISOS, mas dado o nível do filme achei até que fosse feita de vidro. É um lugar onde tem um monte de ossos de caçador de sombra e tem uns poder de magya e feitiçaria (se tá dificeo pra você tolerar essa merda, imagina duas hora disso). A primeira hora dessa ladainha é a Liu se agrupano com o povo, com seu amigo nerd SARADINHO (ui) pé no saco e a society secreta. 

Lá no meio do caminho, vem os vampiro (ALGUÉM ME SALVA) que sequestra o amigo nerda da vadia, rola UFC bitch fight entre eles, chega os lobisomem, é aquele carnaval. Lá mais pra frente, rola um beijo depois de muita enrolação do casal protagonista ao som de uma música podre, gente... num tinha ninguém melhor pra contratarem na trilha não? Só que a Liu tá dividida, entre o nerd que gosta dela e o outro demo, essa ladainha chata pra caraio. Claro que a busca pela taça, pela mãe que sumiu e todo resto desaparece porque num importa, né... Importante mesmo é fazer cara de aborrescente apaixonada. AFE.

ADORO a Bagdad Café fazendo a demonia bruxa possuida pelo exu kkkkkkkkkkkkkkk que baixaria. ADORO aquele papo de esconder as coisa nas cartas do tarô, gente, imagina o que eu faria com esse poder! as piroca dos meus home kkkkkkkkkkkkkkkk Mas sério, quando terre a revelassaum que a piriguete era filha do capeta e tarra apaixonada pelo irmão, eu falei QUE-DESGRAÇA-É-ESSA? Incesto aos 45 do segundo tempo, gente? Na boa... E a macumba que ela faz pra matar os demo cosplay de OS PÁSSAROS? Aquela proletária com lança chamas quereno pagar de fodona? E o golpe ninja que a Liu Culins dá pra despachar o pai pelo portal? HUAHUAAUHAAUHAUHAHUAUHAUHA 

Morre diabo que eu não sou obrigada!

Cota: 0/5



Chama o padre Merrin meu povo pra exorcizar esse filme filho de satanás!

3 comentários:

  1. Adorei a crítica! Ri do início ao final! Também não entendo como ainda tem gente que assiste (e gosta) desse filme! Baixíssima categoria e a mitologia então? Se é baseado em um livro (famoso) deveria no mínimo ter alguma coisa que fizesse sentido! Odiei, ainda bem que não fui assistir no cinema, senão teria gastado meu dinheiro e teria que sair do cinema antes do filme acabar, porque não dá pra assistir isso até o final!

    ResponderExcluir
  2. Bom, pelo menos aqui neste blog esse filme serviu pra alguma coisa, fazer a gente rir com a crítica. Tia Rá, por favor, aguardo sua crítica do remake de Carrie, rs.

    ResponderExcluir
  3. Concordo em parte, eu não o acho o elenco masculino de todo ruim. Acho o Jonathan Rhys Meyers um bom ator, mas ele não tem feito boas escolhas desde "dupla implacável" com Jonh Travolta. Kevin Zeger tbm não chega a ser um ator ruim. De qualquer forma o filme foi uma péssima adaptação mesmo.

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...