sábado, 22 de fevereiro de 2014

XTRO - 1983



Por Jason

No bizarro Xtro, produzido no Reino Unido, acompanhamos a história de Sam, o pai de Tony, que foi sequestrado por uma nave alien. Três anos depois, Sam retorna a Terra na forma de uma criatura bizarra. A criatura chega até uma casa e insemina uma mulher, que rapidamente dá a luz Sam já adulto. Ele tenta se aproximar novamente do filho e da sua esposa, já envolvida com outro homem e que acredita que o marido a abandonou com a criança, como muitos fazem. 

Sam aproveita para parasitar o filho que consome a babá Analise (Maryam dAbo, Bond Girl e parente de Olivia aAbo, a princesa mimada de Conan, o Destruidor) e começa a transformar seus desejos em realidade (!). Sam então começa a se relacionar novamente com a esposa enquanto ele e a criança começam a sofrer mutações para revelar suas verdadeiras aparências. Já transformados, como se fossem zumbis, embarcam de volta para o espaço - mas deixam na Terra os ovos para continuarem se espalhando.

Não bastasse essa macarronada toda, o espectador é presenteado com uma trilha sonora ordinária, buracos de roteiro onde nada faz sentido (não há coerência em nada) e cenas trash de tirar o fôlego proporcionadas pelo que o orçamento pequeno deu para pagar. A cena do parto adulto de Sam, por exemplo, é um presente para os aficionados do gênero. A mulher se contorce de dor enquanto sua barriga ganha a proporção de uma vaca. Ela morre das contrações, o que lhe poupa de ver suas vísceras estouradas e seu cordão umbilical sendo comido por Sam. Raquel, esposa de Sam, ao invés de chamar a polícia, o exército, a SWAT, o FBI ou o Casos de família para lidar com a situação do desaparecimento de um homem que vaporizou três anos antes, leva o homem para casa (!) e ele, depois de dar uma mordida e uma chupada no pescoço do menino (!!!) transforma o filho em um XMEN. 

Tony, o garoto, traz o seu soldado de brinquedo para a vida, materializa uma pantera e transforma um palhaço de brinquedo em seu servo. Manda a vizinha bisbilhoteira ser assassinada pelo soldadinho, despacha a babá fazendo com que ela se transforme em uma galinha ET pondo ovos alienígenas e mata o  namorado dela - coisa básica de criança pentelha assassina - para depois ir embora com o papai. Não há uma linha de trama policial, nem dramática, tudo é tão superficial quanto os atores, que leem seus textos sem nenhuma carga dramática, tudo no automático. Não se trata de ser trash ou B e ser ruim - muitos diretores hoje consagrados, por exemplo, provaram que era possível fazer filme de baixo orçamento com resultado divertido em suas carreiras. Xtro era para ser uma grande metáfora sobre responsabilidades paternas mas como resultado de incompetência e falta de talento mesmo.

Cotação: 0/5

Tedioso, só vale pelas cenas de gore.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...