quinta-feira, 10 de abril de 2014

As bruxas de Salem - 1996



Tia Rá

VOLTEEEEEEEEEEEEEIIII MINHA GENTEEE!!!!

Essa semana tarra sem net, mas depois de rodar a baiana e lacrar o cool das atendentes dessa net fumambenta, aqui estoy yo, todinha procês meus bbs mutantes!!! Apreciem sem moderaçãoooooo! Why? PORQUE SIM!



E vamos falar de filme, né produção??? Alguém aqui se alembra desse filme maravilhuoso, As macumbeiras de Salem? Tarra reveno outro dia, filme bão viu... Como pode gente, parece época de ALIENASSAUM que a gente vive, repare... entra ano, sai ano, passa séculos, mas num tem jeito, povo continua acreditano em tudo! Afe.

No filme, as macumbeiras tão tudo doida pra darem pros home e vão fazer a chamada "macumba das dadeira" no meio da mata. Abby (nossa eterna Larapia Ryder, que se queimou para sempre depois da prisão por assaltar umas loja de roupa lá nos states e SSSSSSSSSSSHHHH TOMOU AQUELE CHÁ DE FLOP), a mais necessitada, chupa logo o sangue das galinha preta e deixa as mulé tudo com a pepeca coçando doida pra darem ali mesmo. No meio da pepecação, o pastor chega e encontra a sopa de sapo com urubu e toda a mandinga do terreiro. 

A guria Betty dá logo uma de Bela Adormecida, tá em coma e num acorda nem com reza braba e nem com uns tapa na cara. Logo, somano o dois mais dois, a culpa foi do demo. Aí o gostoso do John (Daniel Dayminhaperseguidapraele Lewis) entra em cena. Larapia tá loka pra dar pra ele e fez a magia do botão para matar a mulé dele e ficar com o bophe escândalo, aprendendo todos os feitiço e baixaria com a Tia Rá no livro COMO MATAR A PIRIGUETE TEBOFERA DA MULHER DO HOMEM QUE VOCÊ QUER DAR E FICAR COM ELE PARA TODO O SEMPRE BY TIA RÁ, pressionano logo as biscate dizeno "quem contar, volto dos infernos pra pegar todo mundo, misera". Larapia, que num perde tempo com a xavasca pegano incêndio, se oferece e se arreganha toda pra ele, já que teve um babado antes com o pobre coitado (ele papocou, depois deu um pé na bunda dela e ela acharra que ele amarra ela OI ILUDIDA?). 

Claro que na hora que a coisa aperta, Larapia joga logo a culpa na criada preta que apanha que nem mala véia. A mulé quer ser exorcizada porque acha que tá com o demo no corpo - tudo mentira, são tudo encenação e fingimento. Mas na hora que o padre Merrin acha que vai tirar o exu, as piriguetes do demo começam a soltar os nome de tudo quanto é mulher, acusano as proletária coitada de bruxaria. Os home começa a montar a santa inquisição minha gente! Todo mundo é acusado de alguma coisa pelas neuróticas alucinadas, ninguém sai ileso das miserável. Xingou? É coisa do demo! Pepeca coçou, é o demo chegano! Soltou um peido? Fapeou? Os exu tão solto, manda pra forcaaaaaa! Pronto, mataram o povo todo que tinha pra matar, as neurótica acabaram com a encenação. Aí, Larapia, arrependida, foi lá se lamentar nos pés do macho depois de fazer a merda toda. Mas já é tarde. Ele num aceita os requisito e morre pra manter seu nome limpo. Achei digno, porque a gente pode morrer né, mas o que fica é o nosso nome. Fim do draminha básico no final do segundo tempo do filme.

Óh, tá bom que o filme tem hora que é até cômico né gente... é mais corrido que maratona de São Silvestre, tem gente que entra de paraquedas na trama e a gente fica com aquela cara de OI?... e num tem muito drama, só naquele final miserento que eu comecei a chorar desde quando a Joan e o Daniel se encontraram e eu derramei o Rio Amazonas de lágrimas...



Adoro aquela cena em que o Daniel briga com a Larapia e chama a miserenta de prostituta e ela faz aquela encenação toda do satanás chegando Parece a tia fazeno drama na fila de banco, minha gente! HAHAHAHAHAA Amo de toda a vida Joan Allen, a mulher é mara né gente, pelamordeDeus, umiliano todas proletária sem talento, ganhou indicação ao Uóscar só pra aparecer sei lá, uns cinco minutos na fita?! E o Bruce Davison, XMEN GENTE? Num é nem ruim, mas num terre nada que tirasse esse homem dos filme Z. Num foi por falta de oportunidade, querido. Paciência, quem nasceu para ser flop jamais será elite. BEIJOS!

Ladrona Ryder, eterna musa das presidiária, até que faz seu papel bem direitinho né, como a songa monga miserenta biscateira proletária, dá raiva dela, vontade de pegar ela pelos cabelo e dar na cara da misera. Mulé tinha tudo pra se dar bem e fez aquela cagada na vida. Afe. E Daniel? O homem é mito, te amo, beijos seu lyndo, vem cá meu Lincoln, me chama de bruxa e me enforca! 


Ok, parei.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...