domingo, 20 de abril de 2014

O homem duplicado - Enemy - 2013



Por Jason

O texto abaixo contém spoilers.

O filme começa com um show erótico, em que um homem, interpretado por Jake Gyllenhaal, vê uma mulher nua pisar em uma tarantula. Corta para o professor universitário Adam Bell, que leva uma vida ordinária e praticamente padronizada. Sua vida é tão rotineira quanto estúpida: depois da aula, ele sai do trabalho e se encontra em seu apartamento com sua parceira sexual. Os dois transam todas as noites, como que no mesmo horário, de uma mesma posição sexual, durando praticamente o mesmo tempo. A mulher tem a mesma reação depois da transa - ir embora -  começando a demonstrar cada vez mais infelicidade a qual ele não é capaz de notar. 

Um dia, um conhecido lhe recomenda um filme e, após assistir, Adam tem um sonho em que se vê nesse filme. Mais tarde, ao ver o filme novamente, percebe que há uma pessoa parecida com ele, um sósia, chamado Anthony Claire. A partir daí, ele começa a seguir os passos do ator e a procurar por ele. Os dois marcam um encontro e comparecem, não sem antes a mulher - grávida - de Anthony procurar pelo professor e descobrir que os dois são mesmo parecidos. Os dois podem ser apenas simplesmente sósias um do outro, mas podem também ser irmãos gêmeos idênticos, podem ser a mesma pessoa mas em tempos diferentes (o professor já foi casado, lembremos, e a mulher do ator Anthony sugere que ele estaria se encontrando com outra mulher e isso seria motivo para uma separação) ou um dos dois pode estar sofrendo de esquizofrenia. 

Em seguida, uma conversa com a mãe do professor pode ser esclarecedora - ou não. Ela diz ao filho que ele tem um emprego honesto e um bom apartamento, uma boa vida, e deve abandonar a fantasia de ser um ator de terceira por já ter problemas demais (mas nas paredes da casa dela, seu rosto brilha em imagens como de atrizes famosas). É uma participação minuscula, mas eficiente, de Isabella Rossellini. A mulher grávida de Anthony, mais tarde, pergunta, justamente, sobre o encontro com a mãe dele, ao que ele escapa com uma desculpa, sendo que a mãe do ator nunca é mostrada em cena. 

O filme é baseado na obra de José Saramago, o Homem Duplicado e tem um bom tom de mistério e tensão entre os personagens que acaba sustentando o filme até o final. Há também um viés de questionamento sobre identidade, a falta e a perda dela, já que os dois são pessoas iguais até nas cicatrizes - embora o filme não se aprofunde mais nos problemas que isso poderia acarretar, se resumindo aos questionamentos dos dois personagens e preferindo embaralhar o jogo. Jake se defende bem no seu personagem, mesmo sem nenhum arrombo de interpretação, mas joga contra o filme a trilha sonora, que é enfadonha e quase não dá trégua - chega a irritar em certos momentos -, e a fotografia, pesada, escura, por vezes saturada que lembra um Clube da Luta de David Fincher. Há outras coisas mais...  

Os personagens femininos da trama não se desenrolam. A coisa degringola no terceiro ato, quando o ator assume a identidade do professor e o professor a do ator. A mulher grávida parece saber com quem está lidando e pede para o professor ficar, ao passo que a namorada do professor entra em pânico ao perceber que não se trata dele mesmo, já que os dois homens trocaram de lugar. Anthony e a mulher discutem durante o retorno para casa, o carro bate e os dois morrem. Adam, na pele de Anthony, descobre, na cena final, que a mulher grávida se transformou em uma tarantula gigante - o que nos recorda da cena inicial do filme. Uma solução intrigante, mas desnecessária, já que o final do livro, quando um se apossa da identidade do outro, já era por si só aterrorizante.

Cotação: 2,5/5

24 comentários:

  1. Eu realmente não entendi o final. Estou boiando até agora..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não tinha, esse filme é bem complexo, mas da uma olhada nesse video que explica como interpretar esse filme, (só q tm q entender ingles pois não ta legendado)
      http://www.youtube.com/watch?v=v9AWkqRwd1I

      Só pra adianta já, se alguem não entendeu de primeira os 2 são a mesma .pessoa.

      Excluir
  2. Eu e meu marido também não!! Somos 5 :/

    ResponderExcluir
  3. Somos 7 e 8. Porque eu e minha namorada tbm não. Acho que nem o diretor entendeu o final do próprio filme rs

    ResponderExcluir
  4. somos 9, também não entendi o final.

    ResponderExcluir
  5. Eu também não tinha, esse filme é bem complexo, mas da uma olhada nesse video que explica como interpretar esse filme, (só q tm q entender ingles pois não ta legendado)
    http://www.youtube.com/watch?v=v9AWkqRwd1I

    Só pra adianta já, se alguem não entendeu de primeira os 2 são a mesma .pessoa.

    ResponderExcluir
  6. somo 11, eu e meu pai tb nao entendemos nada kkkkk

    ResponderExcluir
  7. "...embora o filme não se aprofunde mais nos problemas que isso poderia acarretar, se resumindo aos questionamentos dos dois personagens e preferindo embaralhar o jogo." Sério, cara? O filme é muito mais denso do que o livro e se trata da mesma ideia, embora tenha premissas diferentes. O próprio Villeneuve disse em entrevista que tudo está envolvido com o subconsciente do Adam. Não existe duas pessoas iguais, somente um que interpreta as duas. A aranha nada mais é do que uma metáfora, a forma como Adam vê as mulheres. Toda a história se refere à dificuldade dele de encarar uma vida regrada ( bem referenciada em várias cenas como analogia à ditadura e fascismo). A aranha gigante andando na cidade é como ele vê sua mãe, uma forma ditatorial que quer controlar sua vida, induzindo ele a viver a vida com sua esposa e criar seu filho. Essas metáforas tem a ver com o inicio do filme, onde num clube de sexo ele vê uma stripper pisar numa aranha. Esse ato de pisar em uma aranha é o que ele faz com sua esposa, sendo infiel e vivendo outra vida até certo momento desconhecida por ela. O filme é um eterno conflito pessoal( por isso o nome "Enemy") que é resolvido na cena do acidente do carro. Porém, no final ele abre o pacote e encontra a nova chave para entrar no clube do sexo. Nesse momento, a tentação volta e ele pergunta a sua mulher se ela vai sair à noite, clara evidência de que ele quer ir ao clube. Quando a mulher não responde, ele entra no quarto e mostra a cena bizarra. A aranha gigante tem medo dele, pois é o medo de ser pisada, tudo parecia bem, parecia resolvido, e agora a tentação em ser infiel volta ao seu marido, como um vicio interminável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa obra merece no mínimo um 4 nessa cotação sua. Busque entender melhor antes de avaliar publicamente algo.

      Excluir
  8. Fantástico...gostei muito e saquei na hora que ele era esquizofrênico e as mulheres são as aranhas com suas teias que fazem com que suas presas sejam envolvidas e nunca mais se soltem.

    ResponderExcluir
  9. Somos 13. To boiando muito ainda.

    ResponderExcluir
  10. somos 14.que porra e essa ...entendi nadinha

    ResponderExcluir
  11. somos 15 mas como eu vi o comentário do cara acima,to entendendo um pouquinho

    ResponderExcluir
  12. Estou meio confuso... Cada um tem um ponto de vista diferente
    Então somos 16

    ResponderExcluir
  13. Explicação do filme aqui:
    https://www.youtube.com/watch?v=u2Td5FJid6g

    ResponderExcluir
  14. Eu não entendi o final, porem li ai em cima um analise que o amigo Diogo Hilario fez e deu pra entender a ideia que o filme passou.

    ResponderExcluir
  15. Eu não entendi o final, porem li ai em cima um analise que o amigo Diogo Hilario fez e deu pra entender a ideia que o filme passou.

    ResponderExcluir
  16. Esse cara q analisou não entendeu nada. Pra começar no acidente não é antonybe a esposa, é Antony e a namorada do professor e sim, eles são a mesma pessoa

    ResponderExcluir
  17. Esse cara q analisou não entendeu nada. Pra começar no acidente não é antonybe a esposa, é Antony e a namorada do professor e sim, eles são a mesma pessoa

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...