terça-feira, 20 de maio de 2014

Uma aventura lego - 2014



Por Jason

Em "Uma aventura Lego" somos apresentados a Emmet, um cara comum que trabalha construindo prédios na cidade seguindo rigorosamente uma série de instruções. Um dia ele é confundido com um Mestre da Construção, o grande criador deste mundo Lego, pois encontrou uma relíquia sagrada, a chamada peça de resistência - uma tampa de um tubo de super bonder - que é procurada pelo vilão do filme, o Negócios. 

Negócios criou uma arma gigantesca capaz de colar tudo para sempre e impedir que elas sejam desarmadas para que deem origem a outras infinitas coisas - a super bonder gigante. Seguindo a profecia de um mago, quem encontrar a peça vai parar a arma e salvar o universo. Emmet parte então para a jornada básica de herói. Recusa-se a acreditar que pode ser ele essa figura especial, precisa despertar a confiança dos novos amigos e conquistar a Mega Estilo, uma Lego ninja corajosa, bonita e muito rápida em construir coisas, que é namorada de ninguém menos que o... Batman! Além disso, ele precisa descobrir o seu talento natural para criar coisas e montá-las apenas usando sua imaginação e não manuais de instruções.

Com essa premissa, simples, o que se vê na tela é um show de criatividade e gags cômicas que conquistaram a crítica e a plateia do mundo todo e fizeram o filme, que custou 60 milhões de dólares, quantia misera em se tratando de animações em Hollywood, faturar mais de 450 milhões de dólares e se transformar num dos maiores sucessos do ano. O segredo do sucesso parece que não está só no fato de que os brinquedos LEGO viraram uma marca poderosa que hoje inclui, além de parques temáticos, jogos de vídeo game, animações e especiais para TV e linhas infinitas de brinquedos, produtos licenciados para todas as idades de produções cinematográficas conhecidas, como Star Wars. Para completar o sucesso, o filme abrange um público geral, seja de crianças, adolescentes ou adultos

Se, para as crianças, o próprio universo recriado é reconhecível - a água e as nuvens são criados como se fossem peças do jogo; há os mundos temáticos, de piratas, velho oeste, a cidade, etc - os adultos irão se deliciar com as inúmeras referências pop nas participações especiais, que incluem além do Batman, um aloprado Lanterna Verde obcecado pelo Superman, a Mulher Maravilha, personagens de Star Wars, O senhor dos Anéis, Harry Potter, O monstro da lagoa negra, gente como Shaquille O’Neale até Matrix. Sim, a própria trama tira o personagem Emmet de seu mundo o traz para o nosso mundo real, em que ele descobre que o que está vivendo é uma reprodução da imaginação de uma criança e do conflito desta com o seu pai, numa grande sacada do roteiro. 

Aliás, falando de roteiro, por trás da falta de noção e do frenesi do filme, ele traz também uma metáfora para os adultos sobre as grandes corporações e o poder manipulador da mídia, que se reproduz na forma de uma canção capaz de robotizar os moradores da cidade - os quais são incapazes de se reconhecerem inicialmente como um grupo. O próprio personagem central Emmet "acorda" desse mundo, trazendo a mensagem edificante para todas as idades. De ruim, mesmo, é que não dá para escapar do fato de que o espectador caiu numa grande cilada - a de que o filme é na verdade um gigantesco comercial da LEGO e de sua linha de produtos - e de que dá vontade de, ao terminar de vê-lo, comprar um deles só para ter o prazer de brincar.  

Cotação: 4/5    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...