sexta-feira, 26 de setembro de 2014

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Jurassic Park 3 - 2001




Eu quero - O destino de Jupiter



Camomila Kunete, Xana Tatu e um bando de gente flopada que nunca vi ni minha vida, todos unidos num só cheiro de flop nessa superprodução cheia de efeitos espacial fruto de uma noite com cigarro do capeta e muito alcool de Xana e Lana Tchaykoviski, as irmã Matrix. Tem como num amar essa podreira, meu povo?


Tá John Carter no planeta errado, tá escola de samba, tá desfile da Victoria Secrets, tá Mila com cara de demonia, tá baixaria, tá trash e eu tenho que ver essa merda nem que seja pra acabar com essa porra kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 

Sangue Negro - 2007

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Papillon - 1973


Por Jason

Papillon adapta o livro autobiográfico de Henri Charriere, um prisioneiro condenado injustamente por um crime que não cometeu. Nos anos 30, Henri (Steve McQueen), era conhecido como Papillon por ter uma borboleta tatuada no peito, e é condenado a prisão perpétua e enviado da França para uma prisão colonial na Guiana Francesa. Durante o transporte no navio, em condições sub-humanas, ele acaba conhecendo Dega (Dustin Hoffman) um falsário conhecido por todos e jurado de morte.  Papillon oferece proteção a ele, desde que ele o ajude a fugir da prisão.

As regras da prisão são claras. A primeira tentativa adiciona dois anos de solitária. A segunda, cinco anos. Na terceira, o prisioneiro é decapitado na guilhotina. Papillon planeja fugir subornando um guarda, mas é pego e vai parar na solitária. Ele resiste às investidas dos agentes penitenciários que descobrem que alguém fornece cocos para ele na solitária. Os guardas tentam pressioná-lo junto ao diretor para que ele entregue a pessoa que o está enviando a comida e ele, sob pena de passar fome até a morte. Fraco, debilitado mentalmente e fisicamente, à beira da morte, o diretor não vê alternativa a não ser tirá-lo da solitária e devolvê-lo a prisão convencional.

De volta, em mais uma fuga, Papillon se alia a um homossexual, negocia um barco com o médico da prisão e consegue com a ajuda de Dega sair do presídio em uma noite de festa, mas é surpreendido quando percebe que o barco negociado não presta e tinha sido levado para uma emboscada. Eles conseguem chegar a uma colônia de hansenianos e depois a uma tribo de índios caribenhos, onde são perseguidos e separados. Seus planos vão por água abaixo quando Papillon deixa a tribo para trás, é traído e mandado de volta para a prisão de onde tinha fugido, onde passa mais cinco longos anos numa solitária e por fim é mandado para a Ilha do Diabo, cercada de tubarões de onde nunca ninguém saiu.

Papillon é um filme longo e seco. O dia a dia dos prisioneiros é retratado de maneira violenta. Prisioneiros são mortos em guilhotina, torturados, morrem de exaustão, tratados como animais, seus corpos jogados no mar para os tubarões, e são metidos em trabalho escravo no meio da selva em meio a cobras e crocodilos. A trilha sonora pouco aparece e quando aparece, não constitui um trabalho memorável de Jerry Goldsmith que, mesmo assim, foi indicado ao Oscar. A escolha dos atores, porém, é um acerto: Dustin Hoffman traz outra boa caracterização em sua carreira, mas é McQueen o grande trunfo do filme. McQueen, sisudo e trazendo aquela imagem de homem durão, aos poucos vai deteriorando na solitária, se alimentando de insetos e de piolhos de cobra até se tornar um farrapo humano comedor de baratas e desdentado. Em meio a sua fuga quase impossível, ainda leva tempo para se engraçar com uma índia formosa e tatuar o velho pajé da tribo com uma borboleta. No climax final, foge mais uma vez, porque a vontade de ser livre era maior do que a sua própria vida. 

Verdade ou não - o filme tem um toque de fantasia com as peripécias inimagináveis de Papillon - está aí um personagem cuja vontade de ser livre foi maior que a sua própria vida miserável. Imperdível.

Cotação: 4/5

domingo, 21 de setembro de 2014

Eu quero - Jurassic World



Ma gente, o filme nem saiu e já tão planejano lançar o DVD dele em Novembro do ano que vem?

Correr ou morrer - 2014




Sem gravidade, sem cérebro - 2014




Tia Rá

Tô toda metralhada de gripe e mais intupida que bueiro de rua em São Paulo depois de chuva em domingo de eleição! Mar num abandonarei vocêis jamaisssssshhhh!!! Tarra aqui deitadinha na minha, marido roncano na cama feito porco, passano pela net procurano alguma coisa para ver de interessante e me bati com essa proletariedade de quinta categoria chamada Sem gravidade, sem cérebro (gente, é esse MERMO o nome dessa coisa?) que lá nos state chama Space ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzZZZtation 76 (OI?). 

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Eu quero - Popeye


ADORO a Olivia Palito kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ausente - 2011




Por Tia Rá


Morro de ódio quando alguém me inventa de sugerir filme e lá vou eu ver a proletariedade achano que vou achar uma coisa e acho outra totalmente cagada!!!!! Maldição do botão pra quem me indicar filme cagado, viu minha gente!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Gente como a gente - 1980



Por Jason

Gente como a gente foi o filme de estreia de Robert Redford na direção. Indicado a seis Oscar, recebeu quatro (filme, direção, roteiro adaptado, ator coadjuvante - Timothy Hutton, premiado aos 20 anos de idade em seu primeiro trabalho no cinema). 

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Meu querido companheiro - 1989


Por Jason

"Meu querido companheiro" se inicia com a década de 80, quando os primeiros casos relatados de AIDS começavam a pipocar nos hospitais americanos e nos jornais. A doença inicialmente era tratada como um câncer - o New York Times alertaria para 41 casos de uma doença desconhecida, com sintomas que variavam de portador para portador. Os homossexuais, naquele momento, pela falta de informações mais detalhadas, deram pouca importância para ela. 

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Screamers - Assassinos cibernéticos - 1995



Por Jason

O ano é 2078 e o cenário é uma colônia de mineração, o planeta Sirius 6-B. Há 50 anos que, o Novo Bloco Econômico, a Empresa NBE, controla a indústria de mineração nos sistemas solares conhecidos. Há 20 anos, no Sirius 6-B, a NBE descobriu a solução para a crise energética. O beríneo. Mas extrair beríneo libertou doses letais de radiações e poluição. "A Aliança", uma federação de operários da mina e cientistas, exigiu o fim da extração. A resposta da NBE foi declarar guerra total. Este conflito gerou uma nova guerra fria na Terra, e milhares morreram vítimas de radiação de beríneo. Agora, no décimo ano da guerra, os sobreviventes de Sirius 6-B defrontam uma nova ameaça. 

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Eu quero - Jogos Vorazes - A esperança Parte 1




O doador de memórias - 2014




Tia Rá

Nesse futuro maravilhuoso de O flopador das memória, todo mundo vê a vida tipo Michael Jegueson, black e white. Meryl Streep, engolidora de roteiro e de indicassaum ao Uoscar aqui faz a atendente do INSS, daquelas que tá pronta pra aposentar e num guenta maish tanto véio e tanta gente quereno invalidez na fila. É ela que despacha os proletário dos minino pra aposentadoria. Nãopera. Ela faz a selessaum pro povo dizeno o que o povo vai ser: olha pra cara dos proletário e diz "número 154851, oh meu fio tu vai ser gari porque tem cara de pobre, ACEITA!"

domingo, 14 de setembro de 2014

Recado do além - 1000 posts




Compretamos mais de 1.000 posts, chegamo lá minha gente! Ocês arrazam! Agora tamo com 2000 visitinha no dia, saímo do flop, muito obrigado meus bb mutante! A tia  e cia ltda aqui do bre-digo, do blog, ama ocês! Sem ôces eu num hesisto e essa misera num vai pra frente. BEIJOS EM TODOS VOCÊIS!


Vamo celebrar com nossos convidado especial!

O sinal - The Signal - 2014


Tia Rá

Oh... um monte de gente flopada no filme já é sinal de que num vai dar certo. Aliás, o filme já se chama O sinal... sinal de que tinha que flopar mermo, sinal de pobreza, sinal de ator proletário, sinal  de fracasso, sinal de que tá tudo errado nessa merda! 

Celine - 2009



Por Jason

O telefilme começa com a cantora de "My Heart Will Go On", tema de Titanicentrando num palco para mais uma apresentação. Volta no tempo, contando fatos da infância da cantora. Quando criança, Celine foi atropelada por um carro e quase morreu. A família, que morava em Quebec, era grande (ela era a mais nova de 14 filhos) e se reunia para cantar, mas a menina era tratada pela família como um erro e sofria bullyng na escola por ser feia demais e ter dentes bizarros. A família comprou um pub, para fazer seus shows, onde Celine teria mostrado talento para a música, mas o lugar foi destruído por um incêndio pouco tempo depois sem que nenhum produtor musical aparecesse para vê-la cantar. 

sábado, 13 de setembro de 2014

Uma babá quase perfeita - 1993


Por Jason

O filme conta a história de Daniel (Robin Williams), um pai devotado aos três filhos, cuja mulher Miranda (Sally Field) pede o divórcio. Daniel não consegue levar nada a sério e parece sofrer da Síndrome de Peter Pan, o adulto que se esqueceu de crescer. Não tem emprego fixo e seus sonhos de ser ator foram por água abaixo. Para completar, vai morar numa espelunca, que a ex mulher e os próprios filhos detestam. Miranda, em virtude do trabalho que lhe toma todo o tempo, acaba procurando uma babá. Para não ficar distante dos filhos, Daniel, com a ajuda do seu irmão maquiador, se transforma em Euphegenia Doubtfire, a babá inglesa que se candidata a cuidar dos filhos dela.

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Em nome do pai - 1993



Por Jason

Baseado no livro autobiográfico Proved Innocent, de Gerry Conlon, e indicado ao Oscar nas categorias de melhor ator (Daniel Day-Lewis), melhor ator coadjuvante (Pete Postlethwaite), melhor atriz coadjuvante (Emma Thompson), melhor diretor, melhor edição (montagem), melhor filme e melhor roteiro adaptado, Em nome do pai começa em 1974 com um atentado terrorista a um pub próximo de Londres, que acaba resultando na morte de cinco pessoas. 

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

O navio condenado - 1959



Por Jason

O capitão Sands (Charlton Heston) encontra um navio, o cargueiro Mary Deare, a deriva. Acreditando que a carga será sua e que o navio está abandonado, ele sobe a bordo e acaba encontrando o oficial Patch (Gary Cooper). Alguma coisa estranha aconteceu com o navio e Patch não informa a ele. Os dois começam a se estranhar, mas devido ao mau tempo, acabam se juntando para controlar o navio. Patch leva a embarcação para um lugar onde ela acaba encalhando. Em seguida, parte em busca de socorro e acaba sendo encontrado.

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Top 10 - 10 estranhos casais de celebridades...


Por Tia Rá

... que talvez ocês num saibam que eles já deram umas papocadinhas, viu gente! Aí a tia mostra procês que num adianta reclamar daquele inuteo do teu marido ou da balopha da sua mulé que tá engordano que nem um peru pra santa ceia, teve gente aí que já passou por coisa peor nessa vida! 

E olha que é tudo celebrity viu ... Podia ser um Teu passado te condena ou uma listinha qualquer apenas, mas aí resolvi unir os uteo aos agradavel e fazer tudo num post só preguiça. Saca só que maravilha essas fotinhas condenando essas misera tudo...

Acima de qualquer suspeita - 1990


Por Jason

Rusty Sabich (Harrison Ford) é um advogado que recebe a notícia de que sua colega Carolyn Polhemus (Greta Scacchi) foi brutalmente assassinada. Aparentemente, Carolyn foi violentada, pois havia vestígios de sêmen em seu corpo, mas o laudo do legista contesta a suposição. Carolyn foi vítima, afinal, de uma pessoa que armou um cenário para sua morte e provavelmente essa pessoa a conhecia muito bem. O problema maior é que na noite em que Carolyn foi morta, Rusty esteve com ela - ele mantinha um caso com ela e Carolyn, além de ser uma mulher promíscua, por sua vez, mantinha um caso com o chefe dele, Raymond Horgan (Brian Dennehy), que estava em plena campanha de reeleição.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Eu quero - Fury - Corações de ferro



Tem o Shia Labufa Ninfomaniaca, tem o Brad Pitt apelativo prum Uoscar, tem Logan Lerda e um tanque with lasers, como num amar eçapoha? Prepara a piroc... digo, a pipoca e a Coca Zero meus amores que a tia já tá preparada RISOS


segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Top 10 - 10 mortes mais idiotas em filmes



O cientista, de Guerra Mundial Z
Vou ali salvar o mundo e - POW, morri. 
WHAAAAAAAAAAAAATTT?


Chef (2014)



Por Lady Rá



Chef é uma daquelas gratas surpresas da recente safra de filmes do verão americano  - no cenário independente - em meio a tantos blockbusters é sempre bom ver um filme modesto, leve e que entretém da mesma forma que o pesos pesados de orçamento milionário. Talvez até mais.  Aqui temos Jon Favreau (diretor de Homem de Ferro 1 e 2) estrelando, escrevendo e dirigindo uma daquelas velhas histórias de volta por cima, em que o sujeito de vê na pior e com o apoio daquelas de amigos, tenta se reerguer começando do zero. O filme não traz nada de novo, mas funciona, graças ao carisma do protagonista e de seus colegas de elenco.

domingo, 7 de setembro de 2014

A Culpa é das Estrelas (2014)






Por Lady Rá

Hoje resolvi dar o ar da graça para comentar esse sucesso de público de crítica que a A culpa é das estrelazzzzzzzzzzzzzzzzzzzroinc (entrando em estado de hibernação). Olha, Lady Rá foi com toda boa vontade do mundo assistir a essa draminha água com adoçante por dois motivos: 1) O povo estava falando bem do filme; 2) Eu simpatizo com Shailene Woodley desde que assisti Os descendentes. Acontece que o resultado foram duas horas de tortura psicológica com alguns momentos de alívio. Que filme nhé!

A trama vocês já devem conhecer, dois jovens com câncer se conhecem em um grupo de apoio para adolescentes que sofrem da doença e não demora muito a se identificarem, se tornarem amigos, depois namorados, viveram uma linda história de amor até que alguém morra nessa bagaça. ZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzZZZZZZZZZ.

O motivo do sucesso é que a história de Hazel (Shailene Woodley) e Gus (Ansel Elgort) é contada pelo olhar do jovem que quer viver cada momento como se fosse o último, não porque estão doentes, mas porque são jovens. Eles estão numa fase da vida em que queremos viver tudo de maneira intensa. E o amor atinge profundamente esses dois jovens que não sabem se vão morrer dali uns anos ou em 10 minutos. A ideia é boa, mas o problema está na sua execução.

O roteiro que se baseia do best-seller homônimo de John Green trata a uma doença séria de forma colorida, o romance é um conto de fadas e os personagens são irreais de forma que não pude me identificar com nenhum deles. Especialmente Gus, o garoto é de uma simpatia excessiva que soa falso (o seus pais são ainda mais surreais). Hazel é a típica adolescente inteligente e de bom gosto. Há momentos que eram pra ser bonitinhos, mas soam terrivelmente cafonas como o jantar romântico em Amsterdã comparando champagne no estrelas, ceninha de beijo sendo aplaudida por desconhecidos, really? Os momentos de humor são forçados, como uma cena em que Gus deixa um amigo destruir os objetos do seu quarto para extravasar a raiva, enquanto ele conversa tranquilamente com Hazel.

Se há pontos positivos, um deles o casal protagonista, os atores são realmente bons e se esforçam para humanizar seus personagens, especialmente Shailene Woodley. Ela tem todos os aspectos de “heroína de filme adolescente” que agrada aos fãs. Aliás, sua Hazel não é um songa monga insuportável como certa estudante que se apaixona por vampiros brilhantes. Aliás, Hazel se apaixona, mas não coloca o amado acima de tudo e de todos. O filme tem alguns belos momentos, especialmente quando a mãe de Hazel (vivida pela ótima Laura Dern) entra em cena, esta talvez seja a personagem mais humana do filme. Em contrapartida, o pai de Hazel é apenas um adorno. Sem mencionar a bizarra participação de Williem Dafoe como um escritor.

Em resumo, quase tudo soa falso em A Culpa é das Estrelas, desde o tratamento dado a doença ao conto de fadas vivido pelo casal protagonista.

Nota: 2/5

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Eu quero - Heart of the sea



Tá muito Barbie Marinheira prum filme que fala de um navio que afundou por causa de uma cachalote e o povo se comeu até num sobrar ninguém RISOS


Mar enfim... Ron Howard, se num botar açucar demais nesse troço, de repente até dá jeito, né gente? AGUARDEMOS

Norma Rae - 1979



Por Jason

Em Norma Rae, Sally Field já começa descobrindo nos primeiros momentos que sua mãe acaba de ficar surda. Ambas trabalham na industria têxtil da cidade em condições degradantes. Chega a cidade um homem, Reuben, do sindicato Têxtil Americano, tentando montar uma filial para defender os direitos dos trabalhadores. Ele vai bater na casa dela e informa que os empregados estão sendo explorados até a medula, trabalhando em condições precárias, sem segurança e sem assistência médica, que são direitos básicos de todo trabalhador. Segundo ele, aquela fábrica é a única no país que não possui um sindicato e ele quer que o trabalhadores se organizem para formar um no local - mas os próprios trabalhadores resistem, pois temem a reação dos patrões. Ele também enfrenta preconceito por ser judeu e na cidade haver predominância da religião Batista. 

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Plano B - 2009



Por Jason

Após Bruno (Manuel Vignau) terminar seu namoro com Laura ele começa uma amizade com Pablo (Lucas Ferraro) que está namorando Laura. Pablo nega que goste de homens, mas Bruno, de tanto se envolver com Pablo, fica indeciso em relação à sua sexualidade. Essa indecisão é a força motriz do filme, com Bruno se arrastando para Pablo de todas as maneiras possíveis e Pablo se esquivando. Bruno mente para conseguir um beijo de Pablo e os dois acabam gostando. O problema é que Pablo não aceita a situação e luta contra o que sente, sem querer seguir adiante.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Como treinar seu dragão 2 - 2014


Por Jason

Tudo é grandioso e deslumbrante nessa continuação do sucesso Como treinar seu dragão. No filme, Soluço e Banguela desbravam o mundo, descobrindo novos lugares enquanto o garoto monta o seu mapa e os moradores de Berk, a ilha onde ele vive, curtem a corrida de dragões. Numa dessas jornadas, ele acaba reencontrando sua mãe, que passou vinte anos afastada dele após ser raptada num ataque de dragões a Berk. Ela passa a vida ajudando a reunir dragões em um santuário que é protegido por ela e pelos dragões - os quais servem a um gigantesco dragão cuspidor de gelo, chamado de dragão Alfa. O Alfa é capaz de controlar todos os outros dragões logo, quem o controlar, terá também o poder sobre todos os outros.

Eu quero - CUB



Ou vai ser bom ou vai ser um c... deixapralá....

Um caso de amor - 1994



Por Jason

Em Um caso de amor, Russell Crowe interpreta nessa comédia dramática Jeff, um jovem homossexual que está atrás de seu grande amor. Ele perdeu a mãe e mora com o pai, que sabe da sua sexualidade. Os dois só tem um ao outro. A avó dele também era homossexual e viveu durante quatro décadas com uma mulher após se tornar viúva. Já o pai posa de garanhão mesmo depois de velho, e agora, depois de um tempo sozinho, deseja se relacionar firmemente com uma mulher novamente.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Os últimos passos de um homem - 1995




Por Jason

Os últimos passos de um homem traz Sean Penn interpretando um condenado no corredor da morte, Matthew Poncelet, e Susan Sarandon como a freira Helen, que é chamada por ele para uma visita no presídio. Nela, Poncelet pede ajuda para se livrar da morte iminente, afirmando que não cometeu o crime pelo qual foi condenado, embora assuma que estava presente na cena do crime e que tenha ajudado o parceiro assassino. O crime bárbaro chocou a sociedade: um casal de adolescentes foi assassinado com tiros na nuca, sendo que a menina foi estuprada, teve sua vagina rasgada, foi apunhalada 17 vezes e por fim, recebeu dois tiros na cabeça. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...