quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Festa no céu - The book of life - 2014




Por Jason

Festa no céu começa com uma visita de crianças a um museu, que acabam descobrindo mais sobre a cultura mexicana. A guia explica que, além do mundo dos vivos, há a Terra dos Lembrados e a Terra dos Esquecidos. Na primeira, tudo é cheio de cor e vida e é festa o tempo todo. É um lugar vibrante, alegre e festivo e no Dia dos Mortos, dia tradicional da cultura mexicana em que festas são celebradas para os que partiram, todos os que estão por lá se preparam para a diversão. Em compensação, a segunda é fria, sombria e sem graça. 


A Terra dos Lembrados é governada por La Muerte e a dos Esquecidos, por Xibalba. Os dois fazem uma aposta no Dia dos Mortos, ao verem três crianças juntas: Maria, Joaquim e Manolo. Manolo é um garoto orfão de mãe, que quer ser músico, mas o pai e a avó querem que ele seja toureiro como todos os homens da família. Já Joaquim é corajoso e insensível, um tanto narcisista, que leva a fama indevida por salvar a cidade e acaba se tornando um soldado. A Morte aposta que Maria crescerá e ficará com Manolo e Xibalba quer que ela fique com Joaquim para poder herdar o mundo dos mortos. 

Maria vai embora da cidade e ao voltar, já adulta, é disputada pelos dois. Xibalba trapaceia para conseguir fazer com que seu plano se realize, fingindo que ela morreu. Manolo se sacrifica para ir atrás de sua amada e acaba sendo morto, passando primeiro no mundo dos lembrados, depois no dos esquecidos, onde a Morte está, para lhe contar o que houve. Para desfazer tudo, Manolo faz um acordo com Xibalba. Paralelo a isso, um vilão, Chakal, está se aproximando da cidade para destruí-la. O final, claro, termina tudo em festa. 

O filme, produzido por Guilhermo Del Toro, é bonito, uma animação bem acabada, diferente, criativa, com uma bela e interessante direção de arte, cheia de cores e contrastes. Os personagens são bonecos de madeira e os efeitos especiais muito competentes. Se o mundo dos lembrados é cheio de cores, o dos esquecidos é um cenário desolado cinzento. O mundo dos lembrados, aliás, muitas vezes parece mais interessante do que o dos vivos. O elenco traz Zoe Saldana como Maria, Channing Tatum como Joaquim, Ron Pearlman como Xibalba, participações de vozes de Danny Trejo e a voz de Placido Domingo, mistura música (algumas releituras) e cultura mexicana de uma maneira feliz e surpreende no final. 

Apesar de todo esse esmero da produção, o que compromete o resultado final é o seu desenrolar um tanto arrastado, um vilão do mundo dos vivos sem desenvolvimento algum e o terceiro ato, quando até Maria vira lutadora de kung fu. Há uma sensação de previsibilidade quase que o tempo todo, os personagens de suporte não brilham e depois do filme, tudo parece facilmente esquecível. Na pior das hipóteses, contudo, Festa no céu acaba servindo como passatempo para adultos e como veículo para divulgação da rica cultura mexicana. 

Cotação: 3/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...