quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

A sociedade dos amigos do diabo - 1989




Por Jason

Bill Whitney é um adolescente de uma família rica da sociedade de Beverly Hills, Califórnia. Ele suspeita que algo estranho está ocorrendo com sua família e amigos próximos. Tudo parece conspirar contra o rapaz. Ele sente que todos a sua volta parecem diferentes, até mesmo sua namorada. Depois da morte de seu melhor amigo, então ele começa a investigar pessoalmente e descobre um estranho segredo. Ocorre que todos da “sociedade” pretendem manter o “segredo” oculto e passam a persegui-lo.

Billy acredita estar paranoico. Um ex namorado da irmã, Blanchard, tenta explicar o que está acontecendo, sobre a existência de uma sociedade bizarra das quais participam seu pai, sua mãe e sua irmã, mas ele não consegue compreender e acha que está ficando louco, imaginando e vendo coisas. Paralelo a isso ele troca a namorada por outra menina, mais sexy, o que acaba causando confusões. O rapaz tenta desvendar todo o mistério e acaba sendo levado como louco e internado. Ao fugir do hospital, disposto a matar os pais, ele é pego pela sociedade, da qual todos aqueles que ele conhecia fazem parte.

Todos iniciam então uma orgia grotesca, se apossando da carne de Blanchard, mas Billy consegue escapar com a ajuda de um amigo. Apesar do título parecer se tratar de uma seita satânica, o filme sugere que se tratam de criaturas aliens, que se alimentam de pessoas, assimilando-as. Havia, contudo, alguma possibilidade do filme render algo interessante, já que há um subtexto metafórico sobre a alta sociedade e a forma como ela elimina ou assimila as classes mais baixas. Mas isso é mandado para o lixo sem nenhuma cerimônia, em troca de cenas medíocres como a do banho da irmã de Billy com os seios de borracha e uma máscara nas costas.

Para completar a bomba, o filme mistura horror adolescente com pitadas de humor negro de maneira capenga. Além de trazer péssimos atores, o filme tem uma péssima direção, digna de Malhação, e uma montagem que beira o tédio de tanto marasmo. Os efeitos são terríveis, como convém a um filme trash barato e capenga, com uso de muitos bonecos, muita borracha, gelatina, sangue falso e lesmas. Tenta se salvar no final, numa sequência em que o rapaz é capturado e a orgia demoníaca começa. Mas é pouco. Até chegar ali, o filme já foi para as profundezas do inferno.

Cotação: 0,5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...