segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Dois lados do amor (The Disappearance of Eleanor Rigby) - 2014



Por Lady Rá

Minha irmã me pediu para ver esse filme, disse que eu iria amar, que era o estilo de filme que eu gosto. O resultado foram duas horas de tédio e tortura psicológica. Isso para vocês terem idéia do que eu sofro nas mãos dessa cretina. Cinderela mandou um abraço. Snif. Snif.

Enfim, o filme conta a história de um casal, que após sofrer uma perda trágica acaba se afastando. Na verdade a mulher abandona o marido sem deixar nenhum vestígio. Após uma tentativa de suicídio, ela se refugia na casa dos pais e tenta tocar a vida. Do outro ela, o marido abandonado tenta descobrir  o que aconteceu.

O projeto conta com três versões da mesma história, tem o ponto de vista dela, dele e de ambos. Não assisti o dela, muito menos o dele, mas só sei que a junção dos dois foi desastrosa.Embora narre a história do casal, o filme foca mais no drama de Eleanor, personagem que Jessica Chastain interpreta no piloto automático, com a apatia e frieza costumeira. E a situação fica ainda pior nas cenas em que o filme tenta mostrar Eleanor como uma jovem “normal”, que sorri, paquera, vai pra balada. Chastain não consegue acertar o tom.

Quem está um pouco melhor é James McAvoy, que é um bom ator e faz o que pode com um personagem engessado, que está meio perdido ali, com a esposa afastada, tentando levar em frente um negócio fracassado.

Chastain e McAvoy não têm química em cena. Os momentos de amor do casal não explodem na tela e você não tem vontade de torcer por eles, pelo contrário, comecei a torcer por um romance paralelo entre Eleanor uma professora e amiga interpretada por uma desperdiçada Viola Davis.

Os coadjuvantes transitam por pela história sem muito a oferecer, com personagens mal construídos pelo roteiro e pouco explorados pela apática direção do filme. No fim é um filme que não funciona como romance e como drama é raso e pouco atraente.


Nota: 1.5/5
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...