domingo, 1 de fevereiro de 2015

Cidadão X - 1995




Por Jason

Viktor Burakov trabalhava como perito legista para Rostov, na Russia, quando foi surpreendido pela chegada de um corpo de uma criança encontrado em uma fazenda. Pouco depois, oito corpos foram levados para o seu laboratório para que Viktor passasse a noite analisando-os. O que encontrou o deixou abalado: todos eram corpos de crianças, quase sempre do sexo masculino, traziam ferimentos de armas brancas e estavam enterrados em covas rasas, numa mesma região. Suas suspeitas então começaram a se confirmar quando novos corpos começaram a surgir e ele teve a certeza de que se tratava de um serial killer.


Começava então o martírio de Viktor. O perito foi eleito para liderar uma investigação criminal, mas esbarrou na incrível burocracia russa e sua terrível política. Os maiorais políticos do partido comunista acreditavam que não se tratava de um serial killer, já que isso, na mentalidade russa, era um símbolo da decadência ocidental capitalista. Viktor começou a concentrar seus esforços próximo de uma estação de trem, já que suas investigações levavam a crer que todas as vítimas tinham passado por ali. De repente, Viktor foi afastado para dar lugar a investigadores de Moscou, que começaram uma caça as bruxas aos homossexuais e aqueles que tinham costumes que julgavam obscenos. 

Nesse impasse, centenas de pessoas começaram a ser presas e algumas, abaladas, acabaram se matando. O assassino então continuava fazendo suas vítimas. Com a ajuda de um Coronel, que no começo da investigação passa a desafiar Viktor, mas com o decorrer dos acontecimentos acaba o ajudando, Viktor consegue prender um suspeito - e ele é ninguém menos que Andrei Chikatilo. Detido  para averiguações, Andrei foi libertado logo depois, quando ficou comprovada a incompatibilidade entre seu sangue e o sêmen encontrado nas vítimas. Chikatilo continuou agindo, sempre atacando suas vítimas e as canibalizando. Até a sua prisão e confissão, graças a um plano conjunto de Viktor e o Coronel, o assassino de Rostov teria matado 53 pessoas, todas jovens e crianças (35 era meninos menores de 17 anos), das quais se tornaria assassino confesso. 

Essa história é recriada no filme Cidadão X, feito para a televisão, e que deu o Globo de Ouro de Melhor Ator Coadjuvante para Donald Sutherland. Donald, no papel do Coronel russo, transmite toda a arrogância mas ao mesmo tempo compaixão por Viktor e sua determinação em encontrar o assassino. Em contrapartida, o bom ator Stephen Rea faz de Viktor uma pessoa reclusa, metódica, passional e frágil, mas ao mesmo tempo convicta das suas obrigações para com a sociedade e certo de que o seu trabalho está na linha correta de investigação. O filme ainda traz a ótima Imelda Staunton, como a esposa de Viktor, e o excelente Max Von Sydow, como o doutor psiquiatra que ajuda a traçar um perfil do assassino: um homem que constituiu família, traumatizado na infância e na juventude e que apresentava problemas sexuais sérios e que seria um cidadão acima de qualquer suspeita. Isso leva Viktor de volta a Chikatilo e arranca dele a confissão que a polícia não conseguia. 

Cidadão X tem Jeffrey DeMunn como Chikatilo que, apesar de não ter a mesma aparência do assassino, faz o que pode. Jeffrey pouco tem a fazer em cena e pouco a desenvolver o seu potencial dramático e a personalidade doentia de Chikatilo, aparecendo apenas em alguns takes, e esse é o ponto baixo do telefilme. Embora mostre o modo de atuação do assassino, suas preferências, lugares para cometer seus crimes, o filme escorrega em não transmitir para o espectador suspense ou medo na figura do assassino e tem um problema sério de ritmo. Não deixa de mostrar, no entanto, a pilha de corpos deixada pelo assassino. Ele concentra suas forças em Viktor e no Coronel, na relação conturbada dos dois e na persistência para tentar encerrar o caso. A história macabra de Chikatilo poderia render um filmaço mais vigoroso, mas gerou, ao menos, um filme interessante que merece ser visto, nem que seja pelas atuações bem calibradas de seu elenco. 

Cotação:3/5 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...