segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Crimes Ocultos - 2015





Por Jason


Crimes Ocultos é baseado no romance Child 44 de Tom Rob Smith e gira em torno do personagem de Leo Demidov. Leo era uma criança faminta na Ucrânia da década de 30 e após a Segunda Guerra, já um soldado e adulto (Tom Hardy) vira um agente do Ministério de Segurança de Estado da União Soviética, durante o governo de Josef Stalin. Nesse período, ele conhece Raisa (Noomi Rapace) e está numa missão para capturar um traidor (Jason Clarke) quando procuram por ele sobre um caso de morte de Jora, um menino de oito anos filho de um conhecido seu, Alexei e seu próprio afilhado.


O relato das autoridades sobre o caso não bate com a realidade. Eles alegam que o menino foi vítima de um trágico acidente de trem por estar brincando próximo dos trilhos, mas uma testemunha avistou o menino em contato com um homem estranho. De posse dessa informação, Leo solicita uma autópsia do garoto e, ao receber o resultado, descobre outra vítima. O problema maior é que, seguindo a doutrina soviética, o comunismo não é capaz de criar assassinos em série, já que para os russo isso é uma doença do capitalismo. Paralelo a isso, Leo descobre que sua mulher possa estar envolvida em crime de traição contra o Estado. Para se manterem vivos, eles fogem para outro lugar sob o pretexto de serem transferidos, onde Leo é recrutado por um general (Gary Oldman). Lá, eles descobrem que mais crimes estão acontecendo e Leo passa a investigar, a contragosto do general que ao final, temendo a segurança de seus próprios filhos, decide colaborar. O perfil do assassino é o de um homem com boa aparência, tipo viajante, que se desloca constantemente de trem e que tem conhecimentos de cirurgia. Todas as vítimas, 44 ao todo, possuem as mesmas características, com sinais de afogamento, com ou sem cortes, às vezes com órgãos retirados. Leo e Raisa decidem investigar mesmo correndo o risco de serem pegos pelos militares.

O filme assim como o livro é inspirado nos crimes de Andrei Chikatilo, conhecido como o estripador de Rostov, que foi condenado por 52 assassinatos na União Soviética. Com produção de Ridley Scott, tem boa reconstituição de época, com bons figurinos e boa direção de arte e cenários. A fotografia é péssima, escura, a direção é frouxa, o ritmo terrível e o filme ainda por cima desperdiça o seu elenco. É sofrível também a opção por fazer os atores atuarem com sotaque puxado e o atropelamento de temas como o preconceito contra homossexuais ainda mais acentuado na época - os militares começam uma caça às bruxas para prenderem o assassino, capturando os homossexuais delatados por um deles, que encontrou o corpo de uma das vítimas e tudo não dura cinco minutos de tela.

Jason Clarke tem pouca coisa a fazer no filme e Hardy, por mais que se esforce, não consegue segurar o filme. Nenhum personagem passa de uma caricatura unidimensional. Alguns atores tem pouco a fazer com o roteiro - Rapace e Oldman são os que mais sofrem, ela com um par de lentes de contato horrível e ele fazendo pouco na tela. A química entre ela e Hardy não funciona. Joel Kinnaman nunca prestou e como vilão deixa muito a desejar, já Vincet Cassel some do filme de repente sem acrescentar nada retornando apenas no final. O filme ainda em a participação de Charles Dance, o médico de Alien 3. Tinha tudo para ferver, mas o resultado não podia ser mais medíocre.

Cotação: 1,5/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...