domingo, 16 de agosto de 2015

Speechless - 2012




Por Jason


Um rapaz ocidental é encontrado pela polícia chinesa nadando nu. Ele não consegue, ou se recusa, a falar e é enviado a um hospital. Como não se consegue chegar a um diagnóstico, ele é transferido para um hospital psiquiátrico, onde o seu enfermeiro, Jiang, decide levá-lo para fugir. Procurado pela polícia, o enfermeiro, apaixonado, tenta aos poucos entender porque o rapaz ficou daquele jeito. Ele descobre que o rapaz se chama Luke e estava na China em um intercâmbio. Na faculdade, ele conheceu um grupo de amigos, para aprender a falar mandarim, que incluía um casal de namorados. 

Luke acaba se envolvendo sexualmente com o namorado da menina e os dois, entre juras de amor e promessas, tentam esconder o relacionamento. Luke quer que ele acabe com o relacionamento com a mulher para ficarem juntos. O problema é que ela descobre a trama toda e joga o vídeo dos dois se relacionando sexualmente para que o rapaz passe vergonha. Desesperado, ele tenta suicídio, o que deixa Luke catatônico. Em conjunto com a namorada do enfermeiro e uma amiga do estranho silencioso, os dois chegam ao rapaz que está em coma, mas a namorada ainda está lá para dar fim em Luke. A tentativa dá errado e Luke é preso. Na cadeia, ele continua a receber visitas, do enfermeiro apaixonado por ele.

Speechless é um filme que demora a passar. Ajuda na sensação de tédio a primeira hora do filme, em que o personagem Luke fica zanzando de lá para cá, calado, passando de hospital para hospital e tratado como doente. Ela começa a se tornar um pouco interessante após a fuga do enfermeiro, que o leva para casa do tio enquanto é perseguido pela polícia - esqueça a trama policial, ela inexiste. É lá que os dois desenvolvem alguma empatia entre eles. Os flashbacks e seus pesadelos não fazem a trama avançar muito. Some a isso um amontoado de gente sem desenvolvimento e se tem uma noção dos problemas de roteiro. A direção é meio amadora e a trilha sonora repetitiva, dá sono.  A pá de cal é a falta de estofo dramático do filme - o espectador não se importa com ninguém do filme - e as atuações capengas. Ao final, só resta uma infálivel sensação de perda de tempo.

Cotação: 0/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...