terça-feira, 1 de setembro de 2015

Ataque dos titãs - 2015


 
http://1.bp.blogspot.com/-oxw8KXL-5nY/Up--LASnAWI/AAAAAAAAHxg/Lq7Mko565E0/s1600/attack-on-titan-live-action-1.jpg

Por Jason
Na trama de Ataque dos Titãs, mais de cem anos atrás, os Titãs apareceram de repente,  e devoraram a maior parte da civilização. Os sobreviventes construiram muralhas para levarem uma vida pacifica e dentro delas construiram suas cidades, sobras de civilização desse futuro apocalíptico, mas os paredões gigantes nunca foram garantia de uma vida normal. Armin, Eren e Mikasa questionam a vida que levam dentro das muralhas, impedidos de saírem já que durante cem anos, ninguém nunca mais viu um dos titãs. E mesmo assim, soldados protegem as muralhas ao invés de protegerem as pessoas, para que ninguém chegue perto delas.

Um conselho aprova uma exploração para o mundo externo, mas antes que ela possa ser realizada o paredão começa a ceder e finalmente os titãs surgem, um monte deles. As criaturas são chamadas de imortais e são bizarras, humanoides deformados com cara de retardados, andam peladas e estão cheias de filhos para comerem os humanos. Na invasão eles destroem tudo e comem tudo que é humano pela frente. Mikasa desaparece. Dois anos depois, os humanos recuaram com uma horda de refugiados onde não existe comida para todo mundo e se quiserem continuar vivos, precisam recuperar a terra que perderam, recuperarem o paredão e encontrar uma forma de destruir os titãs. É quando Mikasa ressurge, como uma exterminadora de titãs. As criaturas podem ser mortas, desde que seja cortado o pescoço na parte de trás, e evaporam quando são exterminadas.     

O filme é trash em todos os sentidos. A trilha sonora é ruim e completamente deslocada. Tem aquela cenografia barata de novela e efeitos especiais vagabundos. A trama, além de absurda, demora só treze minutos de desenvolvimento antes que a ação comece. A personagem Mikasa, do trio principal, some vinte minutos depois do começo do filme, ressurgindo mais tarde sem que ninguém se importe. Não há ator que preste e ninguém que sobreviva a falta de roteiro e a pobreza da produção. O filme é baseado em uma série de mangá publicada pela primeira vez em 2009 de grande sucesso no mundo. Pobre, como produção cinematográfica, só traz de bom mesmo o excesso de sangue digital, provocado por cenas bizarras de uma multidão sendo comida pelas criaturas e seres humanos sendo mastigados, decapitados, desmembrados e vomitados aos pedaços. De brinde, um bebê titã feito de CGI de quinta categoria.

Mas nada se compara a uma sequência em que o herói Erin, sem uma perna (comida pelo gigante), tenta resgatar Armin da boca da criatura, tem o seu braço mastigado, escorrega por uma língua feita de plástico e vai parar no estômago para ser dissolvido. Mas ele retorna, como um titã, vestido numa roupa de borracha e uma máscara horrorosa, para destruir os outros gigantes e a cidade feita de maquete no melhor estilo Godzilla. Para quem gosta de uma podreira de quinta categoria, não tem coisa melhor.

Cotação: 1/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...