domingo, 11 de outubro de 2015

A Montanha Matterhorn - 2013



http://3.bp.blogspot.com/-HxHB1VjTi9A/Uolrc4LIilI/AAAAAAAAHW0/VpPG1V4EhfE/s1600/a+montanha+matterhorn.jpg

Por Jason

Fred (Tom Kas) é um homem de 54 anos, viúvo e devoto que leva uma vida pacata e muito solitária desde que despejou seu filho de casa. Na sua pequena e intolerante aldeia na Holanda, Fred frequenta a Igreja diariamente, anda de ônibus e janta sempre a mesma coisa às 18 horas em ponto. Só que quando ele conhece Theo (René van 't Hof), um adulto com a mentalidade de 5 anos de idade, que comumente imita animais, seu mundo vira de pernas pro ar. 


Fred acaba levando o rapaz para sua casa e assumindo um tipo de "paternidade", defendendo-o de toda hostilidade que está sofrendo do restante do vilarejo mesmo sem saber quem ele realmente é. O problema maior é que Theo tem uma ideia diferente sobre o relacionamento deles: com problemas mentais, ele acredita que a relação dos dois é de marido e mulher e não a toa começa a se vestir com as roupas da falecida.  Aos poucos, Fred passa a mudar seus costumes, passa a ver Theo de uma maneira diferente, não sexual, nem mais paternal, mas ainda assim com grande afeição pelo homem, com grande companheirismo, até que tudo vai por água abaixo - Fred descobre que na verdade Theo é casado e está assim devido a um acidente. Com a revelação, ele pode simplesmente deixar Theo para trás. Ou não.

Mistura de comédia com drama, a produção se sustenta nas excelentes performances dos dois atores principais, que desenvolvem um relacionamento numa química perfeita, em situações até mesmo absurdas, como na sequência em que os dois são chamados para uma festa infantil e Theo imita seus animais para as crianças - o que parecia dar errado e seria digno de pena, acaba dando tão certo que Fred passa a investir nisso para passar o tempo e se divertir (!). O filme é simples, compacto, mas de ritmo lento, problemático e, tirando o personagem Fred, ninguém é aprofundado a ponto de se destacar. Pouco se aprofunda também na questão religiosa e no conflito entre Fred e a igreja, cujo combate se resume ao final, quando Fred decide oficializar a união dentro da igreja. Nunca nos aprofundamos na relação de Fred com sua esposa falecida e seu filho. Se a trama do filme beira o surreal, espere até a revelação final.

Cotação: 2/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...