quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

99 Homes - 2015




Por Jason

99 Homes traz o jovem Dennis Nash (Andrew Garfield) que, sem conseguir dinheiro para pagar a hipoteca, acaba sendo despejado a força de sua casa. O método do agente imobiliário Rick Carver (Michael Shannon) é rápido e sem rodeios: com policiais, ele bate na porta dos desavisados, com uma decisão judicial, e dá a ordem para que as pessoas saiam carregando os pertences pessoais dentro de dois minutos, deixando o restante das coisas na porta de casa para que peguem depois - mesmo com Nash tendo a possibilidade de recurso durante trinta dias. 

Nash tem que se mudar para um pobre hotel com sua mãe (Laura Dern) e seu filho pequeno. Desesperado para reaver seu lar e com habilidades em construção, ele aceita trabalhar para Rick, que foi a pessoa responsável pela sua perda e o seu despejo. Nash consegue, mas é de certa forma ingênuo, pois ele acaba nas mãos de Rick. Logo, ele tem que ajudar Carver a expulsar outras pessoas e a desviar dinheiro do governo, além de pegar os pertences das casas (como aparelhos de ar condicionado e acessórios) e fazer o banco pagar por eles pela substituição. As situações são as mais absurdas: Nash passa a viver do outro lado da moeda, causando nas pessoas aquilo que Rick o causou, tentando separar as coisas e anular seu emocional em relação aqueles pobres miseráveis que não tem como se manterem em casa - em todas as vezes que bate a porta ele é hostilizado - em um momento, por exemplo, uma casa está coberta por esgoto e fezes e precisa ser limpa, deixada pelos inquilinos que escaparam antes da ordem do despejo. No outro, o morador ameaça atirar nele. 

Enquanto seus problemas financeiros desaparecem e uma crise imobiliária afeta a sociedade (a classe média norte americana pegou empréstimos dando a casa como garantia e não conseguiu pagar), a consciência de Nash passa a atormentá-lo e todos as suas reservas morais vão escorrendo pelo ralo na ânsia de ganhar dinheiro, de ter uma casa melhor para a sua família, a contra gosto de sua mãe e até o momento em que precisa sabotar o processo para poder expulsar o vizinho, cujo filho era amigo do seu filho. O roteiro sinaliza que, mesmo na América onde todos os sonhos são possíveis de se realizarem e tudo parece ser mais fácil, a saída acaba vindo através de recursos imorais ou da imoralidade de seu setor judiciário, que não passa sequer sessenta segundos para ouvir a defesa das famílias, muito menos estuda e avalia corretamente processos de desapropriação.

99 Homes pode ser visto assim, além de um drama de desestruturação familiar - as famílias despejadas se arruínam - e reestruturação familiar - Nash tenta organizar sua vida e sua família novamente -, como um retrato da realidade cruel a que são submetidos muitos americanos de baixa e média renda que não tem condições de manter sequer sua propriedade e passam por privações e humilhações. Não por acaso, a primeira sequência surge com um homem que preferiu se suicidar a deixar sua própria casa. O trabalho do elenco nesse sentido é equilibrado, com a excelente Laura Dern em boa caracterização no papel de mulher comum que vê o pouco que tem ser tirado dela, mas que não concorda e não suporta ao descobrir a maneira imoral com que age seu filho. Traz um Garfield esforçado pelo papel, na sua tentativa de estabelecer uma carreira após ser despejado da roupa de Homem Aranha em dois filmes ruins. Mas é Michael Shannon o destaque principal e é fascinante vê-lo em cena, com seu olhar gélido fazendo um paralelo entre o que ele faz e os frequentadores de igreja e a sua visão desprovida de emoção sobre o que faz. O final pode ser um tanto decepcionante e amargo, mas vale a pena conferir.

Cotação: 3/5 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...