segunda-feira, 9 de maio de 2016

Mogli - O menino lobo - 2016





Por Jason

Em Mogli, o menino lobo, uma criança, Mogli (Neel Sethi), é encontrada na floresta por Bagheera (Ben Kingsley), uma pantera, que acredita que Mogli precisa ter uma família para sua proteção. Bagheera entrega o menino para uma matilha e lá ele é adotado por Akela (Giancarlo Esposito) e pela loba Raksha (Lupita Nyongo) que o considera como filho, enquanto é treinado para sobreviver na selva. Durante a trégua da água, quando a seca chega e todos os animais se juntam em torno do lago para saciarem a sede, o tigre Shere Khan (Idris Elba), que carrega as cicatrizes da maldade humana, aparece para enfrentá-los e questionar a presença de Mogli entre os animais. Khan promete eliminar o menino antes que ele se torne adulto.

O lobos discutem o que é melhor para a segurança deles, mas Mogli entende que é melhor ir embora. Em sua perigosa jornada, Mogli encontrará manadas gigantes de búfalos, de elefantes, animais não tão confiáveis como a serpente Kaa (Scarlett Johansson) que lhe conta como ele foi parar na floresta, e um bando de macacos liderados pelo Rei Louis (Christopher Walken), um orangotango gigante que quer que Mogli ensine os segredos da "flor vermelha" - como os animais chamam o poder que o homem tem de fazer fogo. Mogli contará com a ajuda de Balu (Bill Murray), o urso preguiçoso que acaba por lhe proteger e que, graças ao menino, entende que a amizade é muito mais que uma troca de favores.

Mogli é baseado nas eternas histórias de Rudyard Kipling e inspirado no clássico longa de animação da Disney de 1967. É um arrombo assombroso de tecnologia, com tudo o que há de última geração em efeitos especiais e computação gráfica para se criar um mundo tátil e crível de animais falantes e cenários ultrarrealistas ao custo de 175 milhões de dólares. Todo o visual é ultra perfeito, de sombras, cores e pelos dos animais, criados por oito empresas de efeitos especiais que incluem a Weta Digital (Avatar), Digital Domain (Xmen Dias de um futuro esquecido) e MPC (Perdido em Marte). A performance do elenco de vozes é perfeita e é tão bem escolhida que casa perfeitamente com os animais digitais, todos com personalidades definidas como todo bom filme Disney deve ser. É sucesso de público aclamado pela crítica e é atualmente o filme de maior bilheteria do diretor Jon Favreau (Homem de ferro). 

O filme também não esconde sequências violentas de brigas entre animais, mas nada seria interessante se a direção não encontrasse o tom certo de aventura, drama e fantasia para o filme. São em cenas pequenas e simples, como a despedida com a loba Raksha ou o resgate de um filhote de elefante, mas de enorme carga emocional, que Mogli se supera, provando que o fato humano ainda está lá e é essencial para que o filme funcione bem. O filme escorrega na simplicidade do texto, na atuação volta e meia irregular de Neel Sethi, e no fato de que pelo menos um personagem some e passa batido. Nada disso tira o brilho de um conjunto extremamente sólido e impecável. Imperdível.

Cotação: 4/5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...