sábado, 22 de abril de 2017

Top 10 - 10 cópias bizarras de Star Wars




Message from Space (1978)


Com o sucesso de Star Wars em 1977, todos quiseram tirar uma casquinha e repetir a façanha de George Lucas e essa é a versão japonesa, que roubou muito do estético do filme americano e misturou mangá com anime e baixo orçamento. Não deu outra. Pérola trash que tem, dentre outros momentos constrangedores, a presença do falecido Vic Morrow pagando mico. 





Starcrash (1979)

Não é apenas uma cópia descarada de Star Wars, mas uma desculpa do diretor para ganhar dinheiro em cima de um filme que tem mulheres seminuas passeando para lá e para cá. Starcrash conta a história de uma guerra entre um Império galáctico (na verdade, os bons) e o Conde mal Zartharn. O Conde tem uma super arma disfarçada de planeta que os heróis têm que explodir. Os personagens usam sabres de luz e lutam contra maus asseclas robóticos. Uma vez que essas semelhanças estão fora do caminho, Starcrash atinge um nível de ridículo que George Lucas era incapaz de imaginar. Não dá para saber o que é pior - mas David Hasselhoff e Christopher Plummer tem mérito nessa bomba.






Dünyayı Kurtaran Adam (1982)

Também conhecido como o Star Wars Turco, conseguiu a proeza de atravessar a linha da cópia e usar imagens não autorizadas do próprio filme de George Lucas. E não foi só isso, já que a trilha sonora musical é inteiramente chupinhada de filmes populares. O tema principal é "The Raiders March", composto por John Williams , do filme Caçadores da Arca Perdida, de 1981. Outras cenas incorporaram a música de Moonraker, Ben-Hur, Flash Gordon, a versão de Giorgio Moroder de Battlestar Galactica, Planeta dos Macacos, dentre outros. Considerado um dos piores filmes de todos os tempos.





The Shape of Things to Come (1979)

O Canadá não podia ficar de fora da folia, de modo que em 1979 o diretor canadense George McCowen começou a fazer seu próprio Star Wars , comprando os direitos do romance de H.G. Wells, Daqui a cem anos, que já tinha ganhado um filme em 1936. É fácil adivinhar como as coisas acabaram. Como a maioria dos filmes da época, a produção tinha um visual chocante de baixo orçamento. Os efeitos especiais são terríveis para a era, mesmo em comparação com o que Battlestar Galactica estava fazendo na TV. O plot é o mesmo de Star Wars, alterando apenas a infinidade de planetas do filme de George Lucas pela definição no planeta Terra após uma guerra contra os robôs. Há um cara mau que tem uma enorme fortaleza e um movimento de resistência tentando detê-lo. O romance de H.G. Wells é na verdade um trabalho especulativo sobre a história do mundo de 1933 a 2106, conhecido por suas previsões estranhamente precisas da Segunda Guerra Mundial - e, literalmente, nenhuma das coisas do romance acontece no filme. McCowen comprou os direitos apenas para que ele pudesse usar um título que as pessoas já conheciam para seu filme - ele já havia escrito o roteiro e não usou nada do livro.





Yor, O Caçador do Futuro (1983)


Esse lixo não pega apenas coisas de Star Wars, mas também de Conan, de Planeta dos Macacos e Flash Gordon. As referências ao filme de George Lucas estão na segunda metade do filme onde se inclui uma organização maligna liderada por um cara vestido de vestes negras que parece saído de um game de Star Wars. Os servos malignos usam máscaras ao estilo Darth Vader e batalhas a laser acontecem. Yor está vivendo em uma terra pós-apocalíptica. Com dinossauros de borracha. Star Wars e dinossauros. É o fim.






Starchaser: The Legend of Orin (1985)

Starchaser conta a história de um jovem fazendeiro que descobre uma espada feita de luz (um sabre de luz , se você quiser) e embarca em uma missão épica para destruir um império do mal espacial com a ajuda de um robô e um criminoso desonesto. É exatamente o mesmo enredo como Star Wars, com algumas diferenças absolutamente terríveis: os heróis pegam uma robô e, por ser irritante demais, amordaçam e mudam sua personalidade furando sondas em sua bunda. Apesar de oferecer uma visão terrível para as fantasias sexuais do autor dessa bomba, Starchaser foi bastante inovador - foi um dos primeiros filmes de animação em 3D, e um dos primeiros a combinar gráficos de computador com animação tradicional desenhada à mão. Felizmente, essas tecnologias foram usadas para fazer filmes que não eram cópias descaradas de Star Wars.





Os trapalhões na Guerra dos Planetas (1978)

Esse não podia ficar de fora. É Brasil, gente! Apesar de sua total incompetência e de ser um grande lixo, o filme é notável por ser uma das primeiras paródias de Star Wars!






Space Mutiny (1988)


Esse veio da África do Sul e trata de um motim dentro de uma nave colônia. Os personagens morrem, apenas para reaparecerem na cena seguinte, os elementos de enredo são editados fora de ordem, e parece que peças-chave de diálogo foram cortadas. Como eles não tinham o dinheiro para efeitos especiais, então eles simplesmente decidiram ir pelo caminho mais fácil e roubar algumas tomadas de efeitos especiais. Eles sabiam também que não podiam roubar diretamente de Star Wars, mas podiam começar roubando de Battlestar Galactica e foi o que fizeram.  





Mercenários das Galáxias (1980)

Battle Beyond The Stars (Mercenários das Galáxias) é um filme dirigido por Jimmy T. Murakami e produzido por Roger Corman. É uma versão do filme The Magnificent Seven que, por sua vez, é uma versão do filme japonês Os Sete Samurais, do diretor Akira Kurosawa, só que no espaço. Tornou-se um cult movie. Foi o filme mais caro de Roger Corman, chegando a US $ 2 milhões, e como resultado, o filme acabou sendo surpreendentemente competente. Tem um enredo muito fino, mas os efeitos especiais parecem realmente bons para um filme de apenas US $ 2 milhões feito na década de 80. Mais importante ainda, o roteiro é realmente compreensível: o ditador Sador (John Saxon) que destruir o pacífico planeta Akir. O jovem fazendeiro Shad (Richard Thomas) é enviado por seu povo em uma nave - que possui um computador falante chamado Nell (Lynn Carlin) - com a missão de recrutar mercenários para defender seu mundo do louco tirano. A direção de arte competente e criativa e o uso dos recursos de efeitos especiais é de ninguém menos que James Cameron e tem a trilha sonora a cargo de James Horner. Uma observação mais atenta e será possível perceber que algumas notas da trilha sonora foram usadas por Horner em Star Trek A ira de Khan. A abertura do filme, com a nave cruzando o espaço, a fotografia azulada e os letreiros em azul seria a marca de Cameron para Aliens O resgate, o que faz de Mercenários da Galáxia a cópia mais competente de Star Wars. Trash de luxo. 





O buraco negro (1979)

Uma nave de exploração encontra outra encalhada perto de um buraco negro e vai investigar, apenas para descobrir que tem um cientista nazista espacial a bordo com robôs maléficos, e a tripulação tem que combatê-los. Enquanto o enredo é mais Jornada nas Estrelas, uma parte da estética foram roubados de Star Wars: os trajes dos robôs, por exemplo, parecem saídos dos integrantes da Estrela da Morte e o vilão é quase um Darth Vader. O buraco negro também se mistura com 2001 Uma odisseia no espaço e o pior é justamente essa indecisão em não saber para que lado apontar. A Disney não sabia o que fazer com o material mas há uma trama interessante dentro dele, que resulta  na qual os personagens são sugados para o buraco negro para descobrir que no interior está o céu com os anjos, e uma visão terrível de fogo do inferno. Uma refilmagem está agendada para acontecer.



Um comentário:

  1. muito bom, pensei que não ia incluir o 'mercenários das galáxias' que realmente tem bons efeitos e uma trilha sonora ótima, além de alguns nomes famosos no elenco, como John Saxon e Robert Vaughn, mas fui ver a lista e ele está lá, agora que navezinha feia da poha a do ator principal, parece que tem dois peitões na parte de baixo kkkk

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Sugestões? Críticas? Essa é a sua chance de dar a sua opinião porque ela é muito importante para nós! Seja educado e cortês, tenha respeito pelo próximo e por nós, e nada de ofensas, tá? Esse é um espaço democrático, mas comentários ofensivos serão excluídos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...